Resenha- Webjornalismo: O que é notícia no mundo on-line

Mudanças com a We 2.0 e o jornalismo

Por Paloma Viricio

(Foto: Internet)

Cada vez mais a tecnologia caminha com longos e rápidos passos. Essa agilidade faz com que as formas de comunicação entre os indivíduos sofram drásticas mudanças. E o jornalismo on-line, intensificado há uma década, é fruto de toda essa nova forma de comunicar e manter-se informado. É o que enfatiza o autor Carlos Castilho, em um de seus textos, titulado: “Webjornalismo: o que é notícia no mundo On-line”. Com a web 2.0, o jornalismo cada vez mais tem que buscar novas formas de interagir e informar ao mesmo tempo.
Uma questão muito comentada no texto, é referente ao futuro da profissão do jornalista. Com o crescimento do acesso de cada vez mais pessoas na internet, a criação de notícias deixou de ser monopolizada pelos jornalistas. A web 2.0 , proporcionou que pessoas criem e divulgue o que para elas é notícias, através de blogs e outras ferramentas de relacionamento virtual. Isso foi gerado porque a grande mídia tratava a noticiabilidade muito mais por questões nacionais, e as pessoas passaram a querer ver algo sobre seu bairro, sua cidade e etc.
Com a web, além de pariticiparem ativamente de sites onde as matérias são produzidas por comunicadores, eles viram a possibilidade de criar seus próprios canais de comunicação. Entretanto, não podemos esquecer que um jornalista graduado, aprende todas as técnicas para a elaboração de textos noticiosos e muitos mais. A possibilidade dessa área de trabalho não necessitar de formação acadêmica é algo inaceitavél. Somente os que estudam a fundo a comunicação social, sabem que os meios comunicacionais e seus profissionais carregam grande poder em punho.
Estes são capazaes de formar opiniões, colocar em foco assuntos discutidos pela sociedade, não apenas informar. A responsabilidade de um profissional da comunicação é grande, pois este não mexe apenas com simples notícias, pode afetar e mudar vidas. O grande problema é que pela facilidade de produzir conteúdos, as pessoas tendem a achar que podem susbtituir o trabalho do jornalista. Se for assim, também não teria necessidade da formação do profissional de informática, já que muitos curiosos conseguem aprender através de aulas online, por exemplo.
Outra questão é referente a migração do jornal impresso, para o mundo virtual. Essa hipotse está gerando várias discursões e opiniões diversas. O murmurinho da vez é a migração de jornais brasileiros de grande préstigio, como o Jornal do Brasil. Porém o JB, só se tornará totalmente versão online pois precisa reduzir custos. Será que se não houvesse essa necessidade, ele já teria aderido ao mundo virtual completamente?
Caso, realmente se concretize, serão várias as adaptações. As pessoas no Brasil, ainda prevalecem a cultura de ter a notícia em mãos e muitos não querem pagar por notícias online. Ainda temos outro problema que é o da Exclusão Digital, ainda forte em nosso país. A maioria das pessoas têm acesso a internet, seja através de computadores pessoais ou de lan houses. Mas, devemos lembrar que muitas outras não possuem nem energia elétrica, e sabe-se lá quando terão acesso a rede de computadores. São várias as questões levantadas pelo jornalismo on-line, que mesmo em uma década, ainda é algo novo para muitos. Enfim,sendo online ou não a importância do jornalista é indiscutivél para a qualidade da informação.

Licença Creative Commons
A obra Mudanças com a Web 2.0 e o jornalismo de Paloma Viricio foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em palomaviricio.blogspot.com.

Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.