Entrevista com o escritor Denir Junior

Olá queridos! Estou trazendo para vocês entrevista com o escritor Denir Junior, parceiro do Jornalismo na Alma. Ele é autor da série O Diário de Milena Liebe. Vamos conferir essa super entrevista? 

Jornalismo na Alma- Como surgiu o desejo de lançar um livro?
 Denir Junior-Desde criança eu invento histórias e na adolescência cheguei a escrever um pequeno livro. Contudo o tempo passou e abandonei por completo a ideia de escrever.A três anos comprei um cachorro, isso mesmo, um cachorro. Ele foi o culpado por eu ter voltado a escrever. Enquanto eu o levava para passear, minha mente inventava histórias e um dia, me vi contando a mim mesmo a mesma história todos os dias e a cada dia eu ia aperfeiçoando a ideia. Surgiu ai a necessidade de colocar no papel.


Jornalismo na Alma-Como você configurou os personagens do livro? 
 Denir Junior- Não fiz um roteiro do livro, apenas imaginei uma linda jovem passando por uma fase difícil, e o seu príncipe encantado que veio lhe salvar. Eu sentava e os dedos digitavam. Eu gosto da história e a escrevia para mim, você verá muito poucas descrições e muita coisa acontecendo, tanto que o primeiro livro tem mais de 60 capítulos. Costumo a dizer que os livros são coletâneas de histórias que juntas contam a saga de Milena Liebe.


Jornalismo na Alma-Quanto tempo levou para escrever cada livro?
 Denir Junior- Gastei em média 8 meses em cada um dos três livros. O primeiro escrevi direto até acabar, quase todos os dias eu escrevia um pouco. Já no segundo, cheguei a ficar dois meses sem digitar nada e o mesmo aconteceu com o terceiro. Neste último eu não escrevi em sequencia, deixando claramente que se trata de uma coletânea de histórias. No fim, organizei em ordem de acontecimentos. Eu gosto de inovar e passei os últimos três meses, colocando fotos (tive que fazer uma a uma) e comentários em cada capítulo. No terceiro livro, os Sekvens já são 48 (tenho uma tabela com nomes, idades e etc.) e muitos escrevem no diário da Milena, cada um contando uma história. Dessa forma, foi possível convidar duas amigas blogueiras a escreverem uma história como se fossem um personagem. Se elas conseguirem, será adicionado ao livro mais dois capítulos.


Jornalismo na Alma-Como surgiu a escolha dos nomes dos livros?
 Denir Junior- A Saga de Milena fala de amor em todas as suas formas e de um novo “tipo de amor”. Eu queria que ela contasse a sua história e decidi que seria um diário. O nome Milena eu escolhi pois eu o acho lindo. O sobrenome, eu queria que significasse amor, saí então, procurando o significado de amor em várias línguas e achei Liebe, que é amor em alemão. Mais tarde, descobri que Milena significa amorosa. Ficou então: O Diário de Milena Liebe.

Jornalismo na Alma-Qual livro foi mais difícil de ser elaborado?
Denir Junior-O terceiro. O problema é que os Sekvens evoluem e perdem muitos sentimentos e adquirem novos. Sua cultura muda muito e atitudes como a mentira, a violência e sentimentos como ciúmes e etc., deixam de existir. Ficou complicado escrever sobre novos sentimentos sem ter referências deles, e como contar histórias sem os sentimentos que conhecemos? Por exemplo, sai eliminando todas as palavras “verdade” do livro, pois se a mentira não existe a verdade também não.


Jornalismo na Alma-Sobre qual tema escreveria um outro livro?
Denir Junior-Depois de construir um novo mundo e uma nova civilização muito diferente da nossa, vou escrever o próximo livro, sobre o mesmo tema, só que agora, na visão humana. A história contará o momento que um humano encontra Milena e os Sekvens, dois mil anos depois.


Jornalismo na Alma- Qual a maior dificuldade que enfrentou para publicar seus livros? Como  superou essa situação?
 Denir Junior-Aqui já é mais difícil. A maior dificuldade é a falta de interesse das pessoas. Não escrevi os livros para serem vendidos, escrevi para mim. Eles falam de amor e doação, não posso vendê-los, não se vende amor, e isso me trouxe um dilema, o qual ainda não sei como resolver. O mais provável é que eu disponibilize os livros gratuitamente, mas já tenho comigo mesmo que será perda de tempo.Os livros foram publicados por demanda e estão disponíveis na AgBook. Comprei alguns para saber a opinião de vocês, blogueiros e isso ajudou muito a melhorá-los. A parte mais difícil é que a história é melhor compreendida se for lida inteira, ou seja, os três livros.
A edição é independente. Eu não cheguei a procurar uma editora e é bem provável que não o faça, mas se elas me procurarem... Talvez a história tenha o seu valor.


Jornalismo na Alma-Com sente-se com a receptividade das pessoas que leram as obras?
 Denir Junior- Elas têm gostado e estão dando notas de regular a ótimo. Vejo que os mais jovens gostam mais, por se tratar de um livro mais juvenil e por ainda carregarem sonhos, que muitas vezes são destruídos a medida que “apanhamos” da vida.Me sinto feliz, pois elas entendem o que quero passar.

Jornalismo na Alma-Tem planos para 2012 no universo da literatura?
Denir Junior- Pretendo começar e terminar o quarto livro da série, embora esse não seja uma sequencia, ele vai explorar todo o universo criado.

Jornalismo na Alma-Diga um autor estrangeiro preferido? Por quê?
Denir Junior- Frank Herbert. A Saga de Duna foi inovadora e é até hoje. Discute religião, política, aventura, mistério e poder em uma trama muito benfeita.

Jornalismo na Alma-Qual livro daria para um inimigo oculto?
Denir Junior- Os meus! (Risos) O Diário de Milena Liebe é de leitura fácil (não sei escrever de outro jeito) e fala de amor. Inimigo ou não, quem sabem aprende alguma coisa.


Jornalismo na Alma-Qual a dica que você daria para futuros escritores?
 Denir Junior-Não me sinto digno ainda de dar alguma dica para quem está começando. Ainda me sinto perdido e não sei quais serão os meus próximos passos.

 Jornalismo na Alma-Para encerrar gostaria de fazer um bate e volta com você.
  Denir Junior-
Uma pessoa: Duas! Minha esposa e minha Filha.
Um desejo: Encontrar o equilíbrio.
Um livro: Duna.
Uma música: Para não Dizer que não Falei das Flores – Geraldo Vandré.
Uma comida: Cozido a portuguesa.
Uma bebida: Coca-cola (argh)
Uma frase: “Já pensei muito nos motivos que levaram Deus a me deixar viver, descobri que foi para ser amada, o resto é capricho dele” (foi o que me veio a cabeça, pertence ao segundo livro).
Animal de estimação: Já tive de tudo; peixes, tartaruga, tatu, canários, papagaio... Mas foi o meu cachorro, Patrick, que me ensinou que os animais são mais parecidos conosco, do que eu imaginava.
Filhos: Minha filhota!
Dinheiro: O grane destruidor.
Felicidade: Caminhamos para o lado oposto.
Fama: Não me interessa.
Religião: A minha.
Blogueiros: Me sigam!
Falsidade: A cólera do mundo.

(Denir Junior)
Quem quiser conferir mais sobre o autor e a obra pode clicar AQUI!

7 comentários:

  1. Adorei a entrevista :DD

    Beijos :*
    Natalia http://www.musicaselivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Adorei a entrevista com o Denir. Os livros dele parecem ser muito interessantes. Beijos!!

    http://vintageiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela entrevista minha flor, ficou muito show :D

    ResponderExcluir
  4. Nossa pela entrevista me identifiquei com os livros deles, parecem ser ótimos!!!

    www.deysejoyce.com

    Bjins

    ResponderExcluir
  5. amei a entrevista querida ;]
    beijinhos,
    http://paisdas-maravilhas.blogspot.com/2012/02/sorteio.html

    ResponderExcluir
  6. Bem legal esse espaço Aqui..
    Quando fiz vestibular fiz passei em jornalismo tbm..mas optei por Direito...mas jornalismo é bem Legal, meu irmão faz...Acho mto bacana esse lance de entrevista reportagens..Parabens querida! Sucesso p vc
    Bom carnaval
    Um beijo!
    Bia
    emporiolis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, vim te convidar para fazer a festa com o Embalaço. Posts de carnaval até dia 21/02.

    Espero vc por lá...

    http://embalaco.blogspot.com/2012/02/inspire-se-carnaval.html

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.