A ignorância ao alcance de todos +Sorteio Colunista Março


Hoje irei postar um conto.  Quando o li, achei super interessante e achei que mais pessoas deviam lê-lo. Um conto de Stanislaw.  Mesmo que não goste de conto, leia até o fim. O

A ignorância ao alcance de todos




Já não me lembro qual o motivo do almoço. Lembro-me, isto sim, que íamos caminhando, quando Alvinho disse, em voz alta:- Leônio Xanás!- O quê? ?
Perguntei, e Alvinho explicou que Leônio Xanás era o Nome do pintor que estava pintando seu apartamento. Até me mostrou um cartãozinho, escrito Leônio Xanás- Pinturas em geral  Peça Orçamento.
- Hoje acordei com o nome dele na cabeça.  Toda hora digo Leônio Xanás-

Ainda agorinha, ao entrar no lotação, disse alto Leônio Xanáse levei um susto, quando o motorista respondeu: Passa perto?. Ele pensou que eu estava perguntando por determinada rua e foi dizendo logo que passa perto, sem, ao menos, saber que rua era .Foi aí que nos nasceu a vontade de experimentar a sinceridade do próximo e nos nasceu a certeza de que ninguém gosta de confessar-se ignorante mesmo em relação às coisas mais corriqueiras. Entramos numa farmácia para comprar Alka- Seltzer ( pretendíamos tomar vinho no almoço) e Alvinho experimentou de novo, perguntando ao farmacêutico:- Tem Leônio Xanás?- Estamos em falta  foi a resposta.

E assim foi a coisa. Ninguém foi capaz de dizer que não conhecia nenhum Leônio Xanás ou que não sabia o que era Leônio Xanás. Nem mesmo a gerente de uma loja de roupas, que, geralmente, são senhoras de comprovada gentileza. Entramos num elegante magazine do centro da cidade para comprar um lenço de seda para presente. Vimos vários, todos bacanérrimos, mas - para continuar a pesquisa  indagamos a vendedora:- Não tem nenhum da marca Leônio Xanás? A mocinha pediu que esperássemos um momento, foi até lá dentro e voltou com a prestativa senhora gerente. Esta sorriu E quis saber qual era mesmo a marca:- Leônio Xanás  repeti, com esta impressionante cara-de-pau Que Deus me deu.




Madame voltou a sorrir e respondeu: - Tínhamos, sim, senhor. Mas acabou. Estamos esperando nova remessa. Foi uma pena não ter. Compramos de outra marca qualquer e fomos almoçar. Foi um almoço simpático com o velho amigo. Lembro-me que, na hora do vinho, quando o garçom trouxe a carta, Alvinho deu uma olhadela e disse, em tom resoluto:- Queremos uma garrafa de Leônio Xanás tinto. O garçom fez uma mesura: - O senhor vai me perdoar, doutor. Mas eu não aconselho este vinho. Devia ser uma questão de safra, daí a aconselhar outro:- O Ferreirinha não serve? É, irmãos, mal de muitos consolo é, mas ignorante que existe às pampas, ninguém quer ser.

De Stanislaw Ponte Preta


Essa postagem foi elaborada por:



Contato



Nota da Redação
Bom, quero aproveitar esse cantinho da postagem para divulgar o sorteio dos colunistas no mês de março. Quem ganhou dessa vez foi a Ana. 


Parabéns Ana! Vou enviar um e-mail ai você me passa seus dados para o envio do prêmio. Que é um livro/jogo A masmorra da morte + marcador sortido.

16 comentários:

  1. Olá :)
    Excelente conto :p
    Vou falar por ai Leônio Xanás pra ver no que vai dar kkkkkkk

    Beijos e bom final de semana
    ________________
    RIMAS DO PRETO

    ResponderExcluir
  2. Muito bacana o post ^^
    Não conhecia esse conto, e é muito interessante como as pessoas lidam com o tal do Leônio Xanás.
    Parabéns à colunista de março :)

    @wendyelmb
    http://tecido-doce.blogspot.com/
    http://cerejadeneve.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Também não conhecia o conto.... muita cultura por aqui....O colunista de Março, parabéns mesmo.

    abraços

    Philip Rangel
    Entrando Numa Fria

    ResponderExcluir
  4. Adorei o conto...
    Realmente muito bom... não conhecia mas adorei =]

    Beijos.
    #Resenha falada.

    ResponderExcluir
  5. Quando nao sei algo, por mais que as vezes eu possa ficar envergonhada, prefiro admitir a mentir, afinal, é bem mais vergonhoso, não é?
    Nunca havia lido este conto, é bastante interessante. Do tipo simples, mas com uma grande mensagem por trás. Adorei flor :*

    http://vitaminadepimenta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia o conto, gostei bastante. As pessoas parece que tem medo de admitir que são ignorantes do assunto, ou mesmo que não sejam total ignorantes, têm medo de serem julgados ou qualquer coisa do tipo. Não entendo realmente essa necessidade que eles tem de inventar uma mentira, como a Gerente da loja. Eu sei que é um conto, mas o problema é que REALMENTE o mundo tá cheio de gente assim OUDHADIS chega a ser engraçado. Gostei bastante do conto :)
    E parabéns à ganhadora.

    ResponderExcluir
  7. Excelente conto! Mentir passou a ser a verdade do cotidiano e aí é fica mais fácil continuar no padrão..

    Beijos.

    Lu

    http://lucianasantarita.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Saudações legionárias Paloma Viricio,
    vim agradecer e retribuir sua visita e gentil comentário. Apreciei muito o conto, conheci um cara que era bem assim, tudo ele conhecia, penso que até esbarrou uma vez com o Leônio Xanás, rsrsrsrs.
    Ah, gostei bastante do cabeçalho do seu blog, afinal sou fã da roqueira Pitty.

    Ah, já que também curte Legião Urbana, acredito que vá gostar da seção "Ouça no volume máximo", onde mostro os segredos e curiosidades de cada álbum da banda. Se quiser conferir o link direto é:

    http://miltonkennedy.blogspot.com.br/search/label/Existem%20Can%C3%A7%C3%B5es...

    Se não conseguir visualizar pelo link, vá ao blog e clique no Marcador "Existem canções..." na coluna lateral direita.

    Cordial abraço, saúde, boa música e muita paz interior.

    ResponderExcluir
  9. hduashduah Esse texto é a mais pura verdade, ninguém gosta de ser ignorante mesmo!
    è preciso humildade para admitir algo tão simples ^^
    Excelente texto, fiquei com preguiça de ler, mais depois que comecei não parei mais.
    Beijos
    http://estiloromantica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Adorei o conto! Nos trás uma reflexão sobre certos fingimentos casuais que estamos acostumados a "atuar"..

    ResponderExcluir
  11. Conto ótimoo, muitooo bom!

    Lucas/ Era uma vez...
    http://livrosecontos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Ótimo conto. Me fez rir e pensar um pouco. Muitas pessoas preferem ser ignorantes, ao invés de admitir que não sabem...

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  13. Paloma.
    Desculpa a demora, estava esses dias fora da vida virtual.
    Não sabia que o conto seria postado esses dias.
    Ainda bem que gostaram, pq quando eu li, sorri bastante. e bem real. Ainda bem que eu ganhei no sorteio. vou te enviar os dados certinhos. bjs

    ResponderExcluir
  14. não esperava que fosse fechar assim. Mas é bem bacana o conto.
    http://garotoonerd.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. A ignorância é uma característica humana porque o mais sábio dos sábios sempre tem algo a aprender. Portanto, o Sergio Porto com sua história fantástica quis dizer que quando você não souber de aluma coisa é só dizer< _ Não sei! Esse é o moral do conto...

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.