Entrevista com a escritora Graciela Mayrink

Olá queridos docinhos! Estou trazendo para vocês entrevista com a escritora Graciela Mayrink, parceira do Jornalismo na Alma. Ela escreveu o livro Até Eu Te Encontrar  que tem uma temática bastante interessante, além da capa super linda. A autora me enviou marcadores e livrinhos contento o primeiro capítulo do livro e vou sortear em breve para vocês. Vamos conferir essa super entrevista?




Jornalismo na Alma- Como surgiu a vontade de ser escritora?
Graciela Mayrink-Desde pequena eu escrevo, então posso dizer que sempre fui uma escritora. Era apenas uma escritora que não mostrava meus textos para ninguém, apenas para minha irmã. A vontade de publicar veio em 2008, depois que minha irmã começou a me incentivar a fazer isso. Fiquei mais ou menos um ano tentando decidir se eu poderia escrever boas histórias para mostrar para as pessoas.

Jornalismo na Alma-Na capa do seu livro vi uma questão muito interessante:" Como você se sentiria se descobrisse que não gosta da sua alma gêmea?"  E se fosse com você essa situação, como agiria?
Graciela Mayrink-Acho que agiria como a Flávia, se a situação fosse similar. Talvez eu tenha colocado no papel a minha versão de "se isso acontecesse comigo". É algo que nunca pensei porque não aconteceu e acho que dificilmente aconteceria. No caso da Flávia, havia toda uma complexidade de acontecimentos fazendo com que ela não gostasse da alma gêmea dela e por isso ela agiu da forma como agiu.

Jornalismo na Alma-Quanto tempo levou para terminar o livro? Como buscava inspiração para escrever?
Graciela Mayrink-Levei sete meses, escrevendo, revisando, apagando... A inspiração vinha de forma natural. A partir do momento que tive uma noção da história que queria construir, as ideias simplesmente vieram na minha cabeça.

Jornalismo na Alma-Quem fez a escolha da capa do livro?
Graciela Mayrink-Minha irmã teve a ideia inicial de fazer um quadro de avisos. A primeira versão era em cortiça com um post-it onde vinha o título, daí trocamos a cortiça por um de metal, que é algo mais moderno (rsrsrs) e enchemos de fotos. Mostramos para alguns jovens, que aprovaram, e ficou sendo esta versão. Quem fez foi uma das minhas melhores amigas, Suzan Correia, que é designer profissional. Foi ela quem fez meu site também.

Jornalismo na Alma-È possível amar e odiar uma pessoa? Por quê?
Graciela Mayrink-Acho que sim, são sentimentos muito próximos. Num instante amamos alguém, até essa pessoa fazer alguma coisa que nos decepcione e, dependendo do que é essa decepção, é um passo para o ódio. Talvez não seja ódio, que é um sentimento muito forte, mas algo próximo a isso. Também podemos não gostar de uma pessoa, mas aos poucos ela vai te conquistando que você percebe que ela não é tão ruim assim.

Jornalismo na Alma-Sobre qual tema escreveria um outro livro?
Graciela Mayrink-Minhas histórias são sempre sobre amor. Pode ser não correspondido, impossível, interrompido, qualquer tipo de amor. Sempre voltado para o público jovem, seja de idade ou cabeça, com personagens variando entre 16 e 20 e poucos anos. Gosto de escrever histórias normais, que podem acontecer com qualquer pessoa, onde os leitores se identificam com as personagens ou situações. Acho legal criar essa conexão.

Jornalismo na Alma-Qual a maior dificuldade que enfrentou para publicar seus livros? Como  superou essa situação?
Graciela Mayrink-Na verdade só tenho Até Eu Te Encontrar publicado até o momento. Estou procurando uma nova editora, que tenha uma melhor distribuição, para o segundo livro, porque quero que ele atinga o Brasil todo. Essa é a maior dificuldade e ainda estou tentando superar: conseguir uma boa editora que acredite em você e faça um trabalho direito e sério. Não precisa ser uma das maiores editoras do Brasil, existem pequenas e médias editoras que trabalham bem, o problema é conseguir atrair a atenção e interesse dessas editoras porque atualmente existe muita gente publicando no país.

Jornalismo na Alma-Com sente-se com a receptividade das pessoas que leram a sua obra?
Graciela Mayrink-A repercussão do meu livro está sendo melhor do que eu esperava e isso é ótimo, claro. É muito bom saber que criei uma história que agrada as pessoas. Cada vez que um leitor vem falar comigo ou faz uma resenha positiva, isso me faz muito bem e me mostra que estou no caminho certo. As críticas sempre vão existir, isso é natural, o que vale é tentar não se deixar abater por elas.

Jornalismo na Alma-Qual melhor livro que você já leu?
Graciela Mayrink-Eu amo de paixão A Marca de Uma Lágrima, porque marcou muito minha adolescência. Este é um dos livros mais especiais para mim, junto com O Vampiro Lestat. Esses dois livros foram importantes para mim na minha juventude.

Jornalismo na Alma-Como seria seu Paraíso Literário?
Graciela Mayrink-Um lugar bem parecido com uma biblioteca ou livraria. Um lugar cheio de livros para ler o dia todo e pessoas interessantes para conversar sobre literatura.

Jornalismo na Alma-Qual livro está na sua lista de desejos? Por quê?
Graciela Mayrink-Nossa, vários. Os que mais desejo são os dos meus autores favoritos, mas no momento o livro que desejo muito ter em mãos é o meu segundo. Vê-lo publicado será a realização de um grande desejo.

Jornalismo na Alma-Se fosse um personagem literário qual seria? Por quê?
Graciela Mayrink-Um dos três mosqueteiros ou alguém da corte do Rei Artur. Eu sou alucinada desde criança com as histórias dos mosqueteiros e devoro todos os livros baseados na lenda de Artur.

Jornalismo na Alma-Qual a dica que você daria para futuros escritores?
Graciela Mayrink-Se é isso que você quer, não desista. Tenha muita paciência, a espera é muito grande. E escreva sempre. Enquanto espera para que um livro seja publicado, vá escrevendo novas histórias. E trabalhe muito, mas muito mesmo. O escritor precisa estar sempre ativo, na internet, nas redes sociais, em contato com livreiros e leitores. As pessoas pensam que é uma vida de glamour, mas não é. É ralação em 95% do tempo.

Jornalismo na Alma-Para encerrar gostaria de fazer um bate e volta com você.
Graciela Mayrink-
Uma pessoa: Minha irmã Flávia
Um desejo: ter meu segundo livro publicado ainda este ano (algo que estou começando a crer que vai ser difícil)
Um livro: A Marca de Uma Lágrima
Uma música: Amazing, do Aerosmith
Uma comida: qualquer prato mexicano
Uma bebida: mate
Uma frase: Nada acontece por acaso
Animal de estimação: tenho duas cachorrinhas que amo de paixão: Puppy e Dolly
Filhos: não penso em ter, acho que não é a minha praia. Pode ser que venham um dia, mas... no momento estou satisfeita "criando" livros
Dinheiro: não é tudo, mas ajuda bastante, não é mesmo?rs afinal as contas foram feitas para ser pagas
Felicidade: é algo que está sempre presente na minha vida, mesmo que nas pequenas coisas. Ano passado tive a felicidade de publicar meu livro e agora cada vez que recebo um retorno positivo dele é uma pequena felicidade que conquisto.
Fama: não penso em fama, não é algo que procuro. Acho que ela pode vir a acontecer, mas isso é relevante. O que importa mesmo é que as pessoas leiam (e gostem) o que eu escrevo
Religião: não sou muito apegada à religião. Fui criada em uma família católica, mas não pratico. Acredito que exista uma força maior que nós, acredito em Deus, mas apenas nele.
Blogueiros: são as coisas mais fofas do mundo. Tenho muito respeito pelo trabalho dos blogueiros e gosto do contato deles. Sem eles, meu trabalho não teria alcançado a dimensão que alcançou.
Falsidade: infelizmente é algo altamente presente na vida de todos. Sempre tive pessoas falsas que se aproximaram de mim e não entendo como pode existir alguém assim. Eu não penso no que a pessoa pode me trazer ou me oferecer quando a conheço, mas tem gente que pensa e que vê isso como a coisa mais importante. Sempre dei valor aos amigos verdadeiros porque um amigo é algo extremamente especial para mim.

(Graciela Mayrink)

Contato
gracielamayrink.com.br/

È autor ou tem um blog e quer ser entrevistado pelo Jornalismo na Alma? Basta enviar um mensagem pela página Contato através do formulário. 

17 comentários:

  1. menina adorei a entrevista. Ficou demais! Parabens!!!

    bjk

    Leandra - www.cherryboomshop.com

    ResponderExcluir
  2. eu sempre tive a duvida de quem havia tido a criatividade de criar essa capa tão envolvente rs
    A entrevista fico ótima, bjs
    http://garotoonerd.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ela é uma simpatia.

    Adorei a entrevista.

    Beijos.

    CArissa
    http://artearoundtheworld.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Amei a personalidade da Graciela, achei bastante interessante a entrevista e como surgiu a ideia da capa do livro. Ansiosa pelo sorteio. Beijos
    http://meuspreciosospes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Amei a entrevista, parabens! Tbm amo os 3 mosqueteiros, alias Alexandre Dumas é meu preferido! o CONDE DE MONTE CRISTO, é um guia pra mim, foi muito importante na minha vida!!
    Boa semana, fica com Deus e um forte abraço!
    http://cmari.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Adorei a entrevista, achei a autora muito fofa e simpática, muito sucesso para ela, e a entrevista só fez aumentar a minha vontade de ler Até Eu Te Encontrar haha.
    Beijos.

    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Tenho muita vontade em ler esse livro, pois parece ser muito bom.
    Adorei a entrevista, achei ela super simpatica.


    Beijos; @Raah_Castroo
    www.vidaadegarotaa-vdg.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Achei linda a entrevista :D as irmãs são sempre as confidentes né :D tb adoro o vampiro lestat :D

    http://theredlilshoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Ah, ela também escreveu A marca de uma lagrima
    Des da minha 8° serie, que já faz muito tempo, eu tenho vontade de ler este livro
    E amei a entrevista

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Acho ótimo ler entrevistas, assim a gente fica sabendo mais sobre a pessoa, parabéns para a escritora


    www.palmacarla.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Muito simpatica a escritora! Adorei as respostas dela e conhecer um pouquinho de como ela é! Muito sucesso para ela!

    Bjs

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Gostei muito da entrevista. E eu já li também "A Marca de uma lágrima" e gostei.
    E só aumentou minha vontade de ler "Até eu te encontrar".
    Abraço...

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  13. Parabéns pela entrevista, ficou ótima! A autora parece ser muito simpática, espero que tenha muito sucesso com o livro publicado e com os que estão por vir.

    Bjinho,
    Pri.

    ResponderExcluir
  14. adorei a entrevista, nao conheço esse livro, mais parece ser muito bom!

    Beijaao
    larysilvestre.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Ela curte Aerosmith, *-*.... já gostei muito dela...
    rsrs
    Curti a entrevista, ela parece ser bem simpática...
    Abç

    http://adraftbox.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.