Entrevista com o autor Amadeu Ribeiro

Olá meus leitores! Estou trazendo para vocês entrevista com o escritor Amadeu Ribeiro, autor do livro O amor nunca diz adeus, lançado pela editora Vida e Consciência.Tenho certeza que irão adora, pois o autor é super simpático e talentoso. Vamos conferir a entrevista?

Jornalismo na Alma-Como surgiu o desejo de lançar um livro?
Amadeu Ribeiro-Eu sempre gostei de ler e de escrever, mas achava que, para escrever um livro era necessária uma habilidade que eu não tinha. Entretanto, sendo inspirado pelo plano espiritual, comecei a digitar, no computador, lugares, personagens e situações conforme elas surgiam em minha cabeça. Só mais tarde é que fui notar que aquele era um romance com conteúdo espiritualista. 

Jornalismo na Alma-O que sentiu quando teve seu primeiro livro em mãos?
Amadeu Ribeiro-Uma emoção única, indescritível. Tive vontade de beijar, cheirar e sair nas ruas com o livro em mãos gritando para que todos pudessem vê-lo. Quem passou pela mesma situação sabe do que estou falando.

Jornalismo na Alma-O amor nunca diz adeus é sua primeira obra? Se não nos conte sobre as outras.
Amadeu Ribeiro-Este é meu primeiro livro publicado pela Editora Vida e Consciência.

Jornalismo na Alma-Como você configurou os personagens do livro? 
Amadeu Ribeiro-O engraçado de se escrever sob influência espiritual é justamente não ter que se preocupar em "montar" um personagem. Eles simplesmente surgem em minha mente, sendo que meu único trabalho é descrevê-los. A mesma coisa é construir o enredo do livro. Eu não me preciso me preocupar com coisas como "será que tal personagem morre ou continua vivo"? ou "essa mulher vai se casar ou permanecer solteira?". Eu apenas escrevo, sem parar para refletir. 

Jornalismo na Alma-Se pudesse ser uma pessoa do seu livro , qual seria? Por quê?
Amadeu Ribeiro-Eu gostaria de ser o Valdir, pela ampla experiência e conhecimento sobre os verdadeiros valores da vida, sendo capaz de auxiliar e orientar outras pessoas. 

Jornalismo na Alma-Por que resolveu escrever um romance espírita?
Amadeu Ribeiro-Eu não resolvi. A história veio pra mim e eu simplesmente a reproduzi. 

Jornalismo na Alma-Quanto tempo levou para escrever O amor nunca diz adeus?
Amadeu Ribeiro-Levei cerca de três meses.

Jornalismo na Alma-Como surgiu a escolha do nome do livro?
Amadeu Ribeiro-O nome foi sugerido pelos editores e eu adorei, pois tem tudo a ver com a obra. 

Jornalismo na Alma-Se tivesse que escolher uma canção para representar o livro, qual seria? Por quê?
Amadeu Ribeiro-Ainda Bem, de Marisa Monte. Acho que a letra da música combina perfeitamente com o casal principal, Natália e Yuri. 


Jornalismo na Alma-Qual o melhor benefício de ser um escritor? Por quê?
Amadeu Ribeiro-Acho que não existe nada mais gratificante do que o retorno dos leitores, sejam elogios ou críticas. Os elogios nos motivam a continuar escrevendo, tentando melhorar a cada livro. As críticas, quando são coerentes, nos servem de alertas para nos orientar nas próximas obras. Mas para mim, particularmente, existe um benefício muito maior do que isso em se tratando de um livro espírita, que é ouvir de um leitor que o livro o ajudou de alguma maneira a se tornar uma pessoa melhor. Isso não tem preço. 

Jornalismo na Alma-Sobre qual tema escreveria um outro livro? Por quê?
Amadeu Ribeiro-Depende do que a espiritualidade vai me mandar, mas qualquer tema que vier será muito bem-vindo.

Jornalismo na Alma-Qual a maior dificuldade que enfrentou para publicar seu livro? Como  superou essa situação?
Amadeu Ribeiro-Todos nós sabemos que o Brasil é um país de poucos leitores. Não há muitos programas de incentivo à leitura e a literatura valorizada ainda é a estrangeira. Da mesma forma que é complicado ler (por motivos diversos), pior ainda é escrever. Muitas editoras recusam trabalhos de autores novos, temendo a não-aceitação no mercado. Outras publicam livros sob demanda, mas a divulgação é quase inexistente. Por isso, agradeço a confiança da Vida e Consciência, que há mais de duas décadas nos brinda com histórias maravilhosas sobre a vida física e astral. 

Jornalismo na Alma-Com sente-se com a receptividade das pessoas que leram sua obra?
Amadeu Ribeiro-Até agora todos os comentários foram favoráveis, seja sobre a história em si ou sobre a capa, etc. Isso me deixa extremamente feliz. É muito bom obter um retorno do público nesse sentido. 

Jornalismo na Alma-Se tivesse que escolher apenas um livro para salvar em uma catástrofe, qual seria? Por quê?
Amadeu Ribeiro-Posso soar meio pretensioso, mas eu salvaria o meu. Seria um estímulo de sobrevivência no caos. 

Jornalismo na Alma-Diga um autor preferido no Brasil? Por quê?
Amadeu Ribeiro-Como mencionei anteriormente, a literatura mais aceita no Brasil é a estrangeira (principalmente a norte-americana), mas a literatura brasileira vem crescendo e ganhando espaço e destaque no mercado literário. Em meio a tantos autores bons, fica difícil escolher um só, mas eu mencionaria a Mônica de Castro, pois ela domina muito bem a arte da escrita, transmite ensinamentos belíssimos através dos seus livros e ama o trabalho como escritora.

Jornalismo na Alma-Diga um autor estrangeiro preferido? Por quê?
Amadeu Ribeiro-Sidney Sheldon. Ainda não conheci nenhum outro autor estrangeiro que se comparasse a ele, pois pra mim ele continua sendo o mestre da literatura. 

Jornalismo na Alma-Qual a dica que você daria para futuros escritores?
Amadeu Ribeiro-Se o seu desejo é escrever, lute por ele. Mais cedo ou mais tarde, em algum lugar, de alguma forma, seu sonho vai se tornar realidade. 

Jornalismo na Alma-Para encerrar gostaria de fazer um bate e volta com você.
Amadeu Ribeiro-
Uma pessoa: minha mãe.
Um desejo: poder publicar outros livros e que eles também sejam bem aceitos pelo público como O amor nunca diz adeus está sendo.
Um livro: Se Houver Amanhã, Sidney Sheldon.
Uma música: How Could an Angel Break My Heart - Tony Braxton.   
Uma comida: Arroz, bife e batatas fritas.
Uma bebida: Coca-cola.
Uma frase: "Não ligue para quem te olha da cabeça aos pés, pois nunca farão a sua cabeça e nem chegarão aos seus pés".
Animal de estimação: Gatos (tenho 12).
Filhos: Não tenho e sem planos, por enquanto.
Dinheiro: Necessário para todos, maravilhoso em mãos caridosas e perigoso em mãos ambiciosas. 
Felicidade: Estarmos bem com nós mesmos.
Fama: O retorno de um bom trabalho.
Religião: Espiritualista independente.
Blogueiros: Devem ser valorizados, quando promovem, em seus blogs, conteúdos culturais. 
Falsidade: Falta de amor próprio.

Amadeu Ribeiro

Sobre o autor
Amadeu Ribeiro nasceu em 1986, em São Paulo, é formado em Pedagogia e pós-graduado em Docência do Ensino Médio e atualmente atua na rede pública da capital paulista.

È autor ou tem um blog e quer ser entrevistado pelo Jornalismo na Alma? Basta enviar um mensagem pela página Contato através do formulário. 

28 comentários:

  1. Adoro suas entrevistas, linda a capa dos livros dele.. nunca li nada do autor, fiquei um tanto curiosa *-* rs.. ótima semana amiga!!!

    ResponderExcluir
  2. Ahhhhhhh eu amo as suas entrevitas! Gostei muito de saber mais sobre esse autor e fiquei com vontade de ler os livros dele! *-*
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde :)
    Bem legal a entrevista *-*
    Nossa,ele fez um livro em 3 meses *-*
    Legal saber que foram os leitores que escolheram o nome pro livro >.<
    Ele tem toda razão,leitura estrangeira é a mais aceita aqui...temos que mudar isso,valorizar o que é nossa >.<

    Beijos e tenha uma excelente semana

    ResponderExcluir
  4. Eu tbm adoro Sidney Sheldon e a maneira como ele escreve! E a entrevista foi muito bacana, não consigo imaginar como é receber a história sem se preocupar com o futuro dos personagens, deve ser algo incrível =)
    Bjus

    Rafa
    Rafaelando

    ResponderExcluir
  5. adoreeeeeeeeei é a primeira entrevista sua que conheci aqui no seu blog! Amei sério muito boa sua ideia!
    Bjiinhos e Fica Com Deus!!!!
    =D
    (pra ir no Sapatinho de Cristal,clica no meu nome e depois em Sapatinho de Cristal).

    ResponderExcluir
  6. Paloma, eu adorei conhecer um pouquinho do autor. O livro está sendo mesmo super bem comentado, e a divulgação nos deixa bastante curiosos pela leitura ;) Uma história que eu com certeza conferiria, principalmente porque adorei as opiniões do Amadeu.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Adorei a entrevista! *-*
    Ele é aparenta ser uma ótima pessoa e eu adorei as suas respostas. E ele tem um ótimo gosto musical "How Could an angel break my heart". *-*
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito da entrevista e também do livro, pois não conhecia.

    Espero que tenha muito sucesso!

    http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Muito bacana mesmo.
    Li toda a entrevista, e achei o máximo ver que o livro dele foi feito através da espiritualidade, já que eu sou espiritualista e adoro livros do gênero.
    Eu e minha família ficamos interessadas em adquirí-lo.
    Você pode por favor me responder lá no blog onde posso encontrá-lo para comprar?
    Agradeço!

    Beijos!
    Tapete Vermelho
    Fan Page Tapete Vermelho

    ResponderExcluir
  10. Nossa quanto tempo não passo aqui omg !! Nem reconheci o blog !! São tantos blogs pra visitar e outras coisas q alguns acabam deixados, não por minha vontade, fiquei muito feliz pela sua visita, vamos tentar não perder o contato novamente, ok? rs

    ResponderExcluir
  11. poxa eu nunca li nada do sidney shwldon, só vejo gente falando dele
    gostei bastante da entrevista.

    ResponderExcluir
  12. Que legal, adoro entrevistas! :D
    Beijos, beijos.

    http://queridaga.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oi, Lominha.

    Amei a entrevista! Eu já estava de olho nesse livro faz tempo, foi ótimo conhecer melhor o autor. E ele é mais doido por gatos do que eu - ou tem mais espaço para criá-los -, só tenho três.

    Amei demais, viu?

    Beijos,

    Isie Fernandes - de Dai para Isie

    ResponderExcluir
  14. adorei, apesar de não ser o meu estilo de escritor e nem de literatura. gostei de saber que ele só levou 3 meses pra escrever o livro =]

    Beijos!
    Nathália • Fashion Jacket

    ResponderExcluir
  15. Ah que legal, não tinha visto nenhuma entrevista aqui no seu blog *-* eu ADOREI. Estou curiosa pra ler o livro, e do Sidney Sheldon também.

    xoxo

    ResponderExcluir
  16. Adorei a entrevista, suas perguntas foram ótimas!
    Adoro entrevistas, assim sabemos como os autores se sentem ao escrever, o q gostam e de onde tiram inspiração!
    Bjs
    http://www.sonhosresenhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. ameei essa entrevista ...
    Achei linda a capa do livro dele vou pesquisar mais sobre essa obra

    Beijooocas

    http://amantesdelivros-2012.blogspot.com.br/
    http://danielenhasser.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Que simpatia! Em pensar que ele achava que não tinha dom.Eu sempre quiz escrever um livro, me fez até acreditar um pouco mais em mim.^^

    ResponderExcluir
  19. Que fofo!Em pensar que ele achava que não tinha o dom, isso fez eu acreditar mais em mim.^^

    ResponderExcluir
  20. A capa do livro realmente está bem bonita, só não leria pelo fato de ter uma pegada espiritualista.
    Gostei da entrevista flôr e feliz por ele, pela receptividade que está tendo com a obra!

    Bjinhos ;*
    Pâm

    ResponderExcluir
  21. ótima entrevista Loma, e ri muito qdo ele disse q teve vontade de beijar, cheirar e sair com o livro gritando pela rua e qdo disse se houvesse uma catástrofe e tivesse q salvar apenas um livro , salvaria o dele kkkk, bem sincero e com humor
    Bjs, amiga...vou indo, tenha uma boa terça

    ResponderExcluir
  22. adorei a entrevista *-*
    Beeijos ;* itsblond(.blogspot)

    ResponderExcluir
  23. Esse livro parece ser mto bom a capa me chamou bastante atenção.
    Gostei da entrevista, sempre assim pensando que escrever não é para vocÊ e no fim descobre o autor escondido rs legal
    http://estiloromantica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Capa do livro linda, mega simpatico ele.

    ResponderExcluir
  25. Legal a entrevista mas não é um livro que eu leria, ah eu também gosto de gatos e batata frita rsrs

    bjos

    ResponderExcluir
  26. Que escritor fotogênico hein? :D haha!
    Adorei a entrevista,parece um livro super fofo de ler,gostei d+!

    ResponderExcluir
  27. Eu já li esse livro, e apesar de não ser espírita, consegui entender as "doutrinas" presentes no livro, pois a linguagem dele é muito leve. Eu gostei.
    A capa também é muito fofa! Minha mãe já roubou esse livro de mim e pelo que vejo ela o esta devorando. Eu recomendo a leitura.

    ResponderExcluir
  28. pelo jeito que o autor só pela entrevista escreve bem e é simpatico, o livro tem de tudo pra ser bom

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.