Resenha- A maçã envenenada-Michel Laub

Olá leitores! Venho trazendo para vocês resenha do Livro A Maçã Envenenada do autor Michel Laub. O livro foi enviado pela editora parceira do Jornalismo na Alma, Companhia das letras. Vamos conferir?


FICHA TÉCNICA
Capa:Elisa von Randow
Páginas:120
Formato:14.00 x 21.00 cm
Peso:0.17800 kg
Acabamento:Brochura
Lançamento:08/08/2013
ISBN:9788535923117
Selo:Companhia das Letras
Onde comprar? Companhia das Letras.



NOTAS
Capa: 10
Conteúdo: 10
Diagramação: 10
Nota geral: 100(Favoritei)


Envenenamento por amor
Por Paloma Viricio

Visão Geral


Todo mundo tinha um veredito sobre Kurt Cobain, uma tese sobre como ele incorporou o espírito de uma época esmagada pelo fim das utopias, sobre como uma geração pouco educada devolvia a raiva ao emergir no fim dos anos Reagan, sobre o que era ser jovem numa América tomada por corporações, individualismo e falta de perspectivas (...)”p.18. A maça envenenada é um livro para devorar em um dia, sem medo ou culpa, já que será difícil você conseguir parar de ler um só minuto, esse intervalo pode ser mortal, já que nunca podemos subestimar a mente de um suicida. 

A maçã envenenada é o segundo volume de uma trilogia e narra acontecimentos históricos de 1990, sucessor de Diário da queda que tem como foco os anos 1980. O último livro provavelmente terá como plano de fundo os anos 2000, mas o autor ainda não revelou o tema. A maçã envenenada é narrado em primeira pessoa e relata a visão de um jovem sobre a própria vida, a única apresentação da banda Nirvana no estádio do Morumbi(1993), a convivência com a primeira namorada (Valéria), o genocídio de Ruanda, contado pela visão de uma sobrevivente(Immaculée Llibagiza), e o suicídio do vocalista em 1994. “Quando Kurt Cobain morreu, não houve obituário que não associasse o suicídio a uma espécie de alma artística e sensível, indefesa diante de um mundo não artístico e não sensível que o fez se dilacerar até encontrar lá dentro um vocabulário que pudesse dizer o que realmente queria”p.70.
A escrita de Laub é sensacional, porque é ao mesmo tempo instigadora e saciante. Somos apresentados ao cenário de 1990 e passamos a estar nessa época porque a viagem é inevitável. Vemos a trama do ponto de vista do jovem estudante de direito, que tem uma banda e vai servir ao exército. Ao mesmo tempo em que nos tornamos íntimos dos desejos e pensamentos dele, ainda estamos distantes, pois em momento algum sabemos ao menos o nome do rapaz. “Quando dividi o baseado com Diogo era nisto que estava pensando, o que estou fazendo neste lugar, por que preciso estar aqui aos dezoito anos, tendo passado num dos vestibulares mais difíceis do Rio Grande do Sul, tendo uma banda e um estágio e eu de gorro e arma na mão protegendo um quartel pobre contra um inimigo que nunca existiu”p.31.

O livro é dividido em três partes: Que sorte ter encontrado você, Por trás da beleza e A não ser que seja sobre mim. O autor intercala fatos, passado, presente e as lembranças são muito fortes no livro. A maçã envenenada é uma espécie de paixão inebriante que todos pelo menos uma vez na vida, mas consegue ainda ser uma gama de outros fatos ideológicos. O autor faz o leitor refletir sobre os fatores históricos apresentados no livro, relacionando os pontos em comum entre eles. Uma obra muito bem escrita, para ler, reler e ler novamente quando desejar.  “(...) eu não tinha como adivinhar no que daria uma história nem tão incomum, um erro que pode acontecer,o azar que uma vez ou outra todo mundo acaba tendo, se ver diante da neurose, da loucura, do egoísmo de alguém que deixa para os outros uma conta que nunca terminará de ser paga”p.100.

Design e diagramação
A diagramação está ótima. As letras e espaçamentos são confortáveis e gostei muito da forma como os capítulos são apresentados. As folhas são impressas em material pólen. A capa do livro é um sucesso á parte, bastante bonita e original de acordo com a trama.

Sobre o autor
Nasceu em Porto Alegre, em 1973. Escritor e jornalista, publicou cinco romances, ganhou os prêmios Bienal de Brasília e Bravo/Prime, foi finalista dos prêmios São Paulo de Literatura, Portugal Telecom e Zaffari/Bourbon e será adaptado para o cinema. É um dos integrantes da edição Os melhores jovens escritores brasileiros, da revista inglesa GrantaDiário da queda teve os direitos vendidos para onze países. Site: http://michellaub.wordpress.com Fonte: Editora Companhia das Letras.

19 comentários:

  1. Olá,
    Interessante a proposta do livro porque eu nasci na década de 90. A narrativa é bem diferente.
    Gostei!
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei o livro, caramba nem sabia da existência do mesmo,acho incrível autores brasileiros todos os dias surgindo de qualidade e de gêneros diferentes, curti muito, espero um dia ver alguém falando de um livro meu, quem sabe.... Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nossa parece ser muito bom, vou tentar comprar.

    Xx
    overdosederosa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia a trilogia, mas sua resenha me deixou curiosa. Beijos!

    www.livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Uau!!! Taí um livro que não tinha notícia e deu um salto para a minha lista de desejos!!! Adorei toda a ideia e sua resenha me seduziu para a leitura!!! #BoaDemais

    Pandora

    ResponderExcluir
  6. Olá Paloma,

    Parabéns pela bela apresentação do livro.
    Sua resenha é empolgante e muito bem feita.
    Anotei a dica. Já está na minha lista de próximas leituras.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Nossa que ótimo!!!
    Adorei o livro e também o autor, me interessei no jeito que ele escreve. E o livro é ótimo!!
    lelusantos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Parece ser um livro realmente bom e intrigante
    Mas não sei se pegaria para ler agora

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Nossa já querooo...
    Amo livro de retrospectivas, ainda mais quando tem narrativa.

    http://cheiadepapo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Esse livro parece ser bem legal e interessante, fiquei curiosa para ler, principalmente a parte do Nirvana.
    Bjs

    http://achadosdamila.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Gostei ehm? Fiquei curiosa pra ler. Já coloquei na minha listinha de livros pra ler
    =]


    Beijos
    Nathália - Fashion Jacket
    www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir
  12. love this!

    Would you like to follow each other on GFC?

    ResponderExcluir
  13. Oi,

    não conhecia o livro, nem o autor, mas sua resenha me deixou louca para lê-lo! A história parece muito boa e, pelos trechos que você colocou, a narrativa do autor também parece ótima! E a capa é muito legal! Vou pesquisar mais sobre esse livro e o primeiro, Diário de uma queda. Amei a resenha, parabéns!

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Sensacional Paloma, essa falta de perspectiva da geração anos 90 me interessa muito, vou procurar o livro!

    http://naomemandeflores.com

    ResponderExcluir
  15. Esse livro parece ser super interessante, pelo nome eu pensei que fosse uma coisa mais estilo 'conto de fadas', mas pela resenha acho que não é nada disso. Não gostei muito da capa, é muito 'diferente' e acho que não caberia nos meus padrões e.e
    Beijos ♡ ~
    Garotas Atrevidas ~ retribui a visita? >3<

    ResponderExcluir
  16. Confesso que não chamou muito minha atenção, mas poderia ler.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  17. gosto muito de livros em primeira pessoa! E gostei também da história! Parece ótimo :)
    Passando para desejar um ótimo dia!
    Liz<3
    The Red Lil' Shoes Blog
    http://theredlilshoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Gostei muito da dica, parece um livro bem legal mesmo amiga! beijos *-*

    ResponderExcluir
  19. Oi.

    Nossa mais uma super resenha. Não conheci este livro, mas espero pode ler ele um dia. hehehe

    Beijos Fê :*
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.