Entrevista com escritor Augusto Terto Leandro

Olá meus leitores!O Jornalismo na Alma traz entrevista com o autor Augusto Terto Leandro, que escreveu o livro Grendon: A Guerra das Duas Luas. Abaixo vocês podem conferir um pouco mais sobre o escritor e também o livro.

Grendon: A Guerra das Duas Luas

Sobre o Livro
Grendon é um continente mágico habitado por seres fantásticos e pessoas capazes de manipular os elementos da natureza de forma ofensiva e defensiva, essas pessoas são chamadas de Especiais. Nesse continente há um Templo Sagrado que é liderado pela sacerdotisa Elizângela e protegido pelos especiais mais fortes: os Guardiões. Neste templo estão aprisionados sete espíritos diabólicos que, outrora quase colocaram a humanidade em extinção. No entanto, forças maléficas conseguem se infiltrar no Templo Sagrado e os próprios Guardiões se voltam contra a sacerdotisa que, aterrorizada, foge. Em sua fuga encontra três jovens Especiais, David, Naty e Philipe e juntos tentarão impedir que duas cidades chamadas Nova e Cheia entrem em uma guerra arquitetada pelos Guardiões. Será a Guerra das Duas Luas o estopim para algo muito maior? Quem ou o quê está por trás da traição dos Guardiões? David, Naty, Elizângela e Philipe terão que embarcar na maior aventura de suas vidas para descobrir toda a verdade e salvar Grendon, e desta forma, o mundo.

Jornalismo na Alma-Como surgiu o desejo de tornar-se escritor?
Augusto Terto Leandro-Bem, na verdade, antes de me dedicar à literatura, eu desenhava gibis e mangás. O desejo de se tornar escritor veio em 2006, depois que toda a turma de colégio adorou um conto que eu havia escrito para a disciplina de literatura. Eu, de fato, estava sem tempo para me dedicar aos desenhos, então enxerguei na literatura uma nova maneira de contar histórias.

Jornalismo na Alma-Qual a maior dificuldade que enfrentou como escritor? Como fez para superá-la?
Augusto Terto Leandro-Minha maior dificuldade, sem nenhuma dúvida, foi encontrar uma editora que publicasse livros infanto-juvenis e mais ainda, de um autor desconhecido. Eu não desisti nem mesmo depois dos quatro ou cinco ‘nãos’ até finalmente ouvir o ‘sim’.

Jornalismo na Alma-Quanto tempo levou para escrever A Guerra das Duas Luas?
Augusto Terto Leandro-Bem, houve primeiro uma grande elaboração para todos os livros. Mas, apenas levando em consideração o processo criativo e de correção do primeiro volume, foram dois anos.

Jornalismo na Alma-A Guerra das Duas Luas é o primeiro livro de uma série, certo? Pode nos contar por quantos livros será composta a série?
Augusto Terto Leandro-Serão cinco livros! O primeiro volume é uma grande introdução ao universo fantástico de Grendon e a partir do segundo volume esse universo que fora apresentado será explorado de todas as formas!

Jornalismo na Alma-Como surgiu a escolha do nome do livro?
Augusto Terto Leandro-Adorei a pergunta! Engraçado... o nome do primeiro livro já estava definido antes mesmo de arco dramático do mesmo está concluído. (risos) Na Inglaterra houve uma chamada “Guerra das Duas Rosas” que, pelo que me lembro, trata-se da disputa de duas famílias com sobrenomes de rosas pelo trono inglês. Então, veio-me a ideia de nomear as cidades com o nome de fases da lua: Cheia e Nova e, dessa forma, ganhou-se o subtítulo “A Guerra Das Duas Luas”. Já o nome Grendon veio do nada (risos). Mais tarde descobri que existe um vilarejo e um presídio chamado Grendon, mas decidi manter minha ideia original.

Jornalismo na Alma-Como buscou inspiração para criar o continente mágico de Grendon?
Augusto Terto Leandro-Sempre fui muito imaginário – até demais, por essa razão não sei dizer diretamente onde busco inspiração. Porém, tudo que vejo, que sinto, que vivo, quem conheço... Enfim, tudo em minha vida é uma fonte de inspiração, por isso não há um foco, mas uma série de fatores.


Jornalismo na Alma-David, Naty e Philipe vivem em Grendon. Eles são espécies de guardiões do continente? Nos conte um pouco mais sobre esses personagens.
Augusto Terto Leandro-Não, eles são guerreiros, a classe mais fraca de especiais. David é o nosso protagonista que buscava desesperadamente ter uma família (ele foi abandonado em um orfanato) e quando recebe a proposta de treinar para se transformar em um guerreiro, aceita de imediato por, assim, poder contar com amigos. Por passar tanto tempo sozinho, ele é carrancudo e chato, acredita nele acima de tudo.
Temos Naty, que se tornou a melhor amiga de David e treinou com o mesmo por alguns anos. Sua relação com David é a mais normal com um garoto, uma vez que ela suprimiu seu lado feminino por muito tempo devido as suas dificuldades, então, ao liberar esse lado, ela se torna extremamente engraçada.
Já Philipe é a comédia do livro. Ele é meigo, engraçado e doce, consegue conquistar a todos com essa sua qualidade e sonha se tornar um guerreiro e consegue fazer com que David aceite ser o seu mestre.

Jornalismo na Alma-Se pudesse ser um personagem do seu livro, qual seria? Por quê?
Augusto Terto Leandro-Gente, que perguntar difícil! Kkkkkk Bem... O primeiro personagem que me veio à cabeça foi o médico Marcos... então, creio que ele mesmo! Afinal, quem não gostaria de ser inteligente e ter olhos verdes?

Jornalismo na Alma-Sobre qual tema escreveria um outro livro?
Augusto Terto Leandro-Pelo Templo! Fora Grendon, eu tenho na minha mente mais oito livros para escrever, incluindo uma trilogia! Então... estou meio que desesperado em qual me dedicar depois que minha primeira obra estiver completa. Ainda estamos no começo da estrada com Grendon, então espero poder me decidir. Mas o que posso adiantar é que, fora a trilogia que mencionei, todos os demais livros serão adultos.

Jornalismo na Alma-Como sente-se com a receptividade das pessoas que leram as obras?
Augusto Terto Leandro-Maravilhoso! É esse momento que faz com que cada suor derramado tenha valido à pena! Adoro saber o que os leitores acharam do livro... Fico louco quando vende um livro e não sei quem comprou e não tem como saber a opinião da mesma...!

Jornalismo na Alma-Qual seu gênero literário preferido? Por quê?
Augusto Terto Leandro-Fantasia. Creio que porque sou, como eu dissera, uma pessoa muito "viajosa", então adoro conhecer outros universos!

Jornalismo na Alma-Qual livro atualmente está na sua cabeceira? O que está achando da leitura?
Augusto Terto Leandro-kkkkkkk “Herança” de Cristopher Paolini. Faz uns quatro meses que estou lendo esse livro. Nunca demorei tanto! Não pela quantidade de páginas, mas pela chatice do livro. Estou quase na página 500, das quais, poderia arrancar 300 que são apenas enrolações. O que é uma pena, porque adoro o Ciclo da Herança e amei o segundo volume “Eldest”.

Jornalismo na Alma-Diga um autor preferido no Brasil? Por quê?
Augusto Terto Leandro-Gosto muito do José de Alencar. “Senhora” é de tirar o fôlego!


Jornalismo na Alma-Diga um autor estrangeiro preferido? Por quê?
Augusto Terto Leandro-J.K. Rowling. Ela escreveu minha saga de fantasia preferida!

Jornalismo na Alma-Qual a dica que você daria para futuros escritores?
Augusto Terto Leandro-Persistir em seus sonhos e ficar alerta que a luta continua mesmo depois que o livro é publicado. Trata-se de um caminho bonito, mas árduo.

Jornalismo na Alma-Para encerrar gostaria de fazer um bate e volta com você.
Augusto Terto Leandro-
Uma pessoa: minha mãe
Um desejo: não desapontar quem eu amo
Um livro: Harry Potter e A Ordem da Fênix
Uma música: Above the Radio de Jon McLaughlin
Uma comida: pizza
Uma bebida: suco de graviola
Uma frase: “Tudo é efêmero”
Animal de estimação: gato
Filhos: talvez
Dinheiro: ajuda muuuuuito
Felicidade: essencial
Fama: boa e ruim
Religião: de tudo um pouco
Blogueiros: companheiros

Falsidade: odeio, uma das piores qualidades de uma pessoa

Sobre o autor
Augusto Terto Leandro
Desde que era criança Augusto Terto Leandro é fascinado por histórias fantásticas e chegou a desejar gibis e mangás. Mais tarde, decidiu se dedicar à literatura e dessa forma, a franquia Grendon nascera. Amante das artes, atualmente, Augusto Terto Leandro está terminando o curso de Arte e Mídia pela Universidade Federal de Campina Grande. Fonte: Autor.

Contato

È autor ou tem um blog e quer ser entrevistado pelo Jornalismo na Alma? Basta enviar um mensagem pela página Contato através do formulário. 

15 comentários:

  1. Oie Paloma
    Eu gostei muito da entrevista. Ótimas respostas do autor.
    Não conhecia o livro, mas gostei.
    Beijos

    Jéssica - Leitora Sempre
    http://www.leitorasempre.com/

    ResponderExcluir
  2. cara não me animei muito com a capa do livro, se fosse só pela capa já nao leria
    nao conhecia o autor, gostei da entrevista, é sempre bom conhecer autores novos

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  3. Muito bacana..
    Adoro entrevistas.. E ele é tão esclarecido e ao mesmo tempo parece tão novo..
    Curta:
    https://www.facebook.com/BLOGAngelPoubel?ref=hl

    Big Beijo ;*
    www.angelpoubel.com

    ResponderExcluir
  4. Sempre boas entrevistas, Paloma! Não conhecia o autor...

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  5. Oi Paloma :)
    Adorei a entrevista, não conhecia nem o autor, nem seu livro. Muito legal conhecer um pouco mais sobre ele, adoro entrevistas!
    Beijos
    http://www.coisasdemeninas.blog.br/

    ResponderExcluir
  6. ficou muito boa a entrevista
    um prazer conhece-lo e seu trabalho magnifico
    Parabéns !
    beijos
    http://pinagirlscris.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Não pratico muito a leitura de livros, então conheço bem poucos, mesmo.
    Esse, parece ser bem interessante. Bacana a entrevista.
    -Eternal Dream

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Adorei o post, uma ótima forma de conhecer o autor e o livro
    Entrevista super legal!
    Beijos

    cocacolaecupcake.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Paloma!
    Que entrevista bem conduzida.
    Gosto das entrevistas porque podemos saber um pouco mais sobre o autor e sua obra.
    Fico feliz em ver novos autores nacionais da literatura fantástica.
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!

    ResponderExcluir
  10. Nao conhecia o guria, e li poucas resenhas do livro dele. Mas gostei da personalidade dele.


    xx

    ResponderExcluir
  11. Olá Paloma, como sempre adoro as entrevistas daqui, sempre me surpreendo com novos escritores e livros bons! Gostei das dicas de leitura, que são sempre o que mais me interessa *0* beijos

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia o autor nem o livro. Sinceramente não me interessei pelo livro, achei a capa feia e a história não me atraiu mesmo.
    Xoxo.

    ResponderExcluir
  13. O autor é bastante simpático, hein? Vou comprar o livro dele.
    beijos.

    ResponderExcluir
  14. Tai...não conhecia o autor, mas gostei muito dele e vou pesquisar mais sobre o livro.
    beijos e queijos.

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o livro mas quero muito ler.
    beijocas.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.