Resenha- Paredes Vivas- Rosa Mattos



Se tem um tipo de literatura que vem ganhando um espaço em meu coração é a brasileira. Venho sempre tentando ler algo com essa característica verde e amarela. Por isso quando a Paloma me perguntou se eu estaria interessada nesse livro não pensei duas vezes. 

O livro conta a história de Mauren, se vale uma dica não leiam a sinopse, isso é sério porque dá um spoiler do final porque conta algo lá da página quase 150 (o livro tem 195 então já sabem né), mas enfim voltando... A história se passa em primeira pessoa, com Mauren ainda criança aos oito anos. Ela perde o pai com essa idade e que morre quando vai pescar peixe para seu aniversário o que acaba fazendo com que ela se sinta culpada com isso e sua mãe acaba por ficar com uma doença não identificável que a deixa de cama.


“Eu sou uma garota sonhadora, que vive tendo pesadelos e mesmo sendo muito medrosa não resiste a um bom desafio.” (pág. 32)

O trecho acima é o que Mauren escreve sobre si mesma, quando o tema de uma mensagem para o mural de sua sala de aula é “Eu sou..” após isso, ela começa a receber alguns bilhetes anônimos chamando-a para um desafio, é então que surge Tobias, quem escreve os bilhetes e ele quer que ela vá a um cemitério, uma das características da personagem é a curiosidade, então é óbvio que ela vai a esse encontro.

“As silhuetas formadas pelas sombras ciprestes tornavam o cemitério assustador à noite. Para onde quer que eu olhasse esperava surgir de repente um defunto, uma alma penada, uma aparição, um vulto fantamasgórico.” (pág, 52)


Chega a ser um tanto surreal como Mauren é “corajosa”, mas é compreensível porque até então ela é uma criança. Mas com o passar da narração ela vai crescendo, e se tornando cada vez alguém mais passiva por conta de sua culpa. Na história também é nos apresentado a empregada/secretária/ajudante geral da família, o tio Vicente e sua esposa que acabam por ter um papel fundamental na história, assim como o doutor que vai aparecer em um momento crucial da história.
A leitura em si flui de uma maneira bem legal, a história também é envolvente, mas no começo tinha uma relação conflituosa com a personagem principal afinal para ela o mundo era culpa dela. Senti falta de uma história mais elaborada, os acontecimentos poderiam ter sido detalhados de maneira melhor, mas nada que prejudique a leitura. Os capítulos são bem curtinhos, o que torna ainda mais fluída de ler. Isso sem contar que a diagramação também está impecável, com um trecho que tem a ver com o que virá escrito em cada capítulo.
O livro é curtíssimo então não posso dar muito detalhe da história, pois ao fazer isso estaria dando a história quase completa (assim como a sinopse, se forem ler leiam só o primeiro parágrafo, por favor). Há, e preciso dizer que apesar de achar a capa linda não gostei, me lembra uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, ainda mais com símbolos do lado, não sei, poderia ser diferente a parte superior da capa.
Eu gostei muito dos personagens, e achei o final emocionante eu até chorei, já que não esperava o que poderia acontecer. É uma história que envolve drama, romance e suspense. Mas acredito que cada fator poderia ter sido envolvido de uma maneira melhor, afinal a história é incrível. Afinal: Como o pai dela morreu? Porque sua mãe adoentou dessa maneira? São respostas que somente lendo poderá saber da história...
Eu indico a leitura a todos que querem um livro rápido e fácil de ler, mas não aqueles que gostam sempre de algo totalmente envolvente. Gostei muito da história, e a Rosa foi uma fofa ao me mandar um bilhetinho e ainda fazer uma dedicatória no livro, eu amei. Assim como todo livro tem seus pontos bons e ruins, mas vale a pena ler sim, afinal tanto o romance quanto o suspense do livro são ótimos.

Ficha Técnica
Autor: Rosa Mattos
Gênero: Romance
ISBN: 9788591559701
Nº de páginas: 196
Blog da autora / Facebook
Dimensão: 14x21


Sobre a autora

Rosa Mattos é gaúcha e mora em Porto Alegre. É formada em Economia e atualmente reside em Porto Alegre, onde trabalha numa empresa de engenharia.

Apaixonou-se pelas letras desde pequena e na adolescência começou a escrever contos de suspense e terror. Anos mais tarde, criou um blog para divulgar seus textos, chamado Contos da Rosa, que permanece ativo e atualizado.

Sua frase “escrevo, para não deixar minha mente morrer”, define bem sua motivação para continuar criando histórias.

Em 2011 publicou seu primeiro livro Coletânea de Contos, com uma seleção de contos e prosas. No ano seguinte, lançou Sopros de uma Flor, somente com poemas e pensamentos.

Possui um conto na antologia Mentes Inquietas da editora Andross, com previsão de lançamento para outubro de 2013.


Paredes Vivas é seu primeiro romance, com o selo da editora Dracaena. Nele, a autora mantém o suspense como sua principal característica, explorando sua veia para o sobrenatural.

Resenha feita por:
Carla Wolf, estudante de jornalismo (primeiro ano), formada em modelagem do vestuário. Não cozinho bem e tenho um talento inquestionável para dormir, mas tiro essa culpa lendo. Defendo as causas femininas -não feminista- acredita num mundo melhor, principalmente se for regado por livros. 
  

21 comentários:

  1. oi linda! gostei da sua resenha, as vezes busco ao mais rapido pra ler, distrair-me, raramente pego algo brasileiro mas vou tentar procurar esse livro, espero encontrá-lo por ai ou na internet a venda s2
    um abraço!
    Pan
    http://pansmind.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. eu adoro literatura brasileira, acho que tá na hora da galera parar de puxar tanto o saco de gringo e também olhar pro que tem de bom aqui *-*

    adoro personagens corajososssss *-*

    Bjos! http://sugar-dance.org/blog

    ResponderExcluir
  3. Adoro livros nacionalistas!
    Bjs – Su - www.rosachiclets.com.br

    ResponderExcluir
  4. Achei a capa desse livro linda demais. Ainda não tinha lido nenhuma resenha dele e me interessei bastante. Odeio quando contam o livro inteiro na sinopse.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Excelente o seu blog, boas dicas, vou conferir! Estou te seguindo!

    ResponderExcluir
  6. Esqueci de perguntar, você tem um selo para que eu possa "lincar" o seu blog no meu?

    ResponderExcluir
  7. Olá Paloma,

    Gostei da resenha da Carla.
    Ganhei este livro em um sorteio promovido por um blog amigo e quando seu lançamento oficial ainda não havia ocorrido, tanto que a capa é outra. Comecei a ler e me interessei, mas as atividades me fizeram interromper a leitura. É mesmo um livro fácil de ler. Vou ver se termino a leitura este final de semana. Conheço o blog da Autora.

    Ótimo final de semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Você falou algo com o qual concordo muito Carla: "Todo livro tem seus pontos bons e ruins", muita gente não ler livro nacional e só sabe frisar os pontos negativos, como se os livros internacionais não os tivessem também! Dãh!

    Adorei sua resenha e fique com muita vontade de ler o livro, aliás, não conhecia a autora, passei a conhece-la agora e sua obra passou a ficar na minha listinha!

    Pandora

    ResponderExcluir
  9. Eu também passei a ler mais nacionais, é olha que tem muita histórias boas por ai.
    kkk ri muito quando você comentou sobre a capa, pior que parece mesmo um pouco com a imagem de Nossa Senhora Aparecida. Mais o leira, fiquei curiosa pra saber como que tudo termina.
    Beijos...

    ResponderExcluir
  10. Gostei dos trechos, parece uma leitura boa! Ótima sua resenha, beijos n_n

    ResponderExcluir
  11. Fico muito feliz de ver resenhas de livros nacionais, é bem importante sabermos o que está rolando na produção literária do país. Achei bem interessante ;} Acho que nunca tinha visto que a Carla era formada em modelagem! Que demais. Eu peno pra fazer as aulas de modelagem, só não é pior que costura pra mim, que é pura tortura! :(


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  12. Oi.

    Não conhecia este livro, mas adorei. Parabéns pela resenha.

    Fiquei mega curiosa. rs

    Beijos
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Nao conhecia a autora, porem ela me pareceu ter uma narrativa muito boa.

    ResponderExcluir
  14. Fiquei bem dividido ao terminar de ler a resenha. Ora eu senti vontade de ler, ora não me despertou tal vontade.
    A capa ficou linda, exceto por esse rosto que não combinou, na minha opinião.

    Beijos!

    http://ymaia.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/mergulhandonaleitura

    ResponderExcluir
  15. A resenha fez com que eu me interessasse bastante pelo livro mas a capa ficou bem feia mesmo. Vou pensar se leio.
    Xoxo;

    ResponderExcluir
  16. Que livro lindo. Gostei bastante da capa e quero ler porque parece legal.
    beijos.

    ResponderExcluir
  17. Nao é muito o tipo de livro que gosto de ler.

    ResponderExcluir
  18. Essa boneca na capa realmente ficou muito feia, não gostei. kkkk Só que o livro parece ser bem legal, viu?
    Beijos e queijos.

    ResponderExcluir
  19. Eu achei a capa muito bonitinha, não tenho problema com isso. Quero ler porque parece bom.
    beijocas.

    ResponderExcluir
  20. Que medinho dessa capa. kkkkkkkkk Não me interessei muito pelo livro, a sua resenha me deixou até curiosa para saber porque você chorou, mas eu gosto mais de livro bem detalhados. Sempre acho que falta alguma coisa em livros muito curtos, opinião minha.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.