Entrevista com escritor Paulo Fabien

Olá meus leitores!O Monólogo de Julieta traz entrevista com o autor Paulo Fabien, que escreveu Amazônia- Arquivo das AlmasAbaixo vocês podem conhecer um pouco mais sobre o escritor e também o livro.Vamos conferir?

Sobre o livro
Em um futuro  não  muito distante, um casal de oficiais, Vitã e Helena, participam de várias  campanhas militares. Em  todas  as oportunidades lutam para  defender a grande floresta  Amazônica. Eles  não imaginam que uma nova missão irá  lançá-los  na  mais espetacular e perigosa das aventuras. O grande enigma  começaria dentro da  Amazônia, um  lugar inóspito, assustador e repleto de mistérios e grandes perigos.
 Após vários  confrontos, deparam-se  com as cavernas de Abissínia, na Colômbia, onde  encontram  a  origem  do verdadeiro  mal e descobrem antigos  segredos  gravados  em  inscrições cuneiformes, registradas por outras civilizações pré-diluvianas.
Monólogo de Julieta-Como surgiu o desejo de ser escritor?
Paulo Fabien-Pela saudade dos bons livros e roteiros dos anos 70 e 80 

Monólogo de Julieta-Nos conte um pouco sobre o universo de Amazônia-Arquivo das Almas. Como buscou inspiração para criá-lo?
Paulo Fabien-Amazônia Arquivo das Almas, é um universo tecnológico com heróis de armaduras eletrônicas e consciência ecológica, que lutam para proteger o futuro e o que restou de nosso rico ecossistema.É uma grande aventura do bem contra o mal, onde nossos heróis em missão para proteger a floresta acabam esbarrando em segredos antigos de sua própria essência. E para que haja um bom herói é necessário um antagonista a altura. Esse encontro de forças opostas resulta numa narrativa com muita ação, aventura, romance e mistérios, o conflito eterno do bem contra o mal. Eu me inspirei nos roteiros fantásticos da décadas de 70 e 80 Indiana Jones e Star Wars.

Monólogo de Julieta-Amazônia-Arquivo das Almas é um livro solo ou faz parte de alguma série?(Se faz parte, será composta por quantos livros?)
Paulo Fabien-É um universo de possibilidades, a princípio pretendo fazer uma trilogia, mas há muito material para futuras continuações.

Monólogo de Julieta-Esse é seu primeiro livro publicado? 
Paulo Fabien-Sim, este é meu livro de estreia, mas ele é a ponta de lança de um universo que está para surgir.

Monólogo de Julieta-Como surgiu a escolha do nome do livro?
Paulo Fabien-A temática do livro me mostrou naturalmente o título, corresponde ao tema central,
ao segredo da obra.

Monólogo de Julieta-Como foi confeccionada a capa? O que achou do resultado final?
Paulo Fabien-Foi elaborada digitalmente, usamos programas fantásticos de computação gráfica para gerá-la.Adorei poder participar do processo de criação para a confecção da capa, achei o resultado surpreendente que se encaixa perfeitamente ao tema do livro.

Monólogo de Julieta-O cenário do seu livro é recheado de batalhas. Se pudesse destacar um personagem em especial qual seria? Por quê?
Paulo Fabien-No livro o leitor vai encontrar muitas informações sobre as coisas que vem acontecendo em nossa grande floresta, costumes indígenas, o roubo do conhecimento e um pouco de lendas e folclore, tive uma muita preocupação em inserir grandes batalhas de tirar o fôlego em um contexto da cultura brasileira!Eu especialmente adorei a evolução da oficial Helena, que no decorrer da trama foi mostrando seu potencial, sua capacidade de reagir perante as adversidades.

Monólogo de Julieta- Se pudesse ser personagem da literatura qual seria? Por quê? 
Paulo Fabien-Seria um prazer representar o Major Vitã, o formidável protagonista defensor dos direitos indígenas, o grande trovão da mata.

Monólogo de Julieta-O que você acha do incentivo a arte e cultura no Brasil? Por quê?
Paulo Fabien-Ainda estamos nos primórdios de algo grandioso que acredito que esteja por vir, creio que muitos bons escritores estão a caminho, e toda ajuda é indispensável, espero que o governo e as instituições olhem mais para os novos e promissores escritores nacionais.

Monólogo de Julieta-Qual a maior dificuldade que enfrentou para publicar seu livro? Como superou essa situação? 
Paulo Fabien-Como sabemos para um autor iniciante as dificuldades são naturais. O que posso recomendar para quem esta começando é que amem seu trabalho, isso lhe dará suporte para seguir em frente, para não desistir. Superar as dificuldades de se publicar um livro no Brasil é acreditar em sua força e saber receber conselhos e criticas construtiva, para que se possa alcançar seu objetivo.

Monólogo de Julieta-Com sente-se com a receptividade das pessoas que leram sua obra? 
Paulo Fabien-A receptividade é maravilhosa! Ser elogiado por ter feito um bom trabalho é como ter um filho bacana que todo  mundo gosta, que se relaciona bem com as pessoas.

Monólogo de Julieta-De que forma as parcerias literárias com blogs/sites ajudam o escritor?
Paulo Fabien-Parcerias com blogs são essenciais para escritores iniciantes, são a linha de frente na batalha da divulgação, não os subestimem, sem essas pessoas maravilhosas seria muito mais difícil aparecer ao grande publico. Só tenho a agradecê-los.

Monólogo de Julieta-Sobre que outro gênero escreveria um livro? Por quê?
Paulo Fabien-Um romance, tenho muita vontade de escrever sobre esse gênero, falar das ambiguidades, conflitos, incertezas e vitórias do campo afetivo.

Monólogo de Julieta-Diga um autor preferido no Brasil? Por quê?
Paulo Fabien-Gosto muito do formidável Guimarães Rosa, que me deixou impressionado com sua obra Grande Sertão Veredas.

Monólogo de Julieta-Diga um autor estrangeiro preferido? Por quê?
Paulo Fabien-Sou fascinado pelo James Kahn, um roteirista genial e misterioso, autor de grandes obras do cinema das décadas de70 e 80. Autor de Indiana Jones e Star Wars.

Monólogo de Julieta-Qual a dica que você daria para futuros escritores?
Paulo Fabien-Como muitos já disseram, não desista do seu trabalho, persista! Vá em frente não desanime nunca! Tenha sempre em mente que a coisa não é fácil, mas com amor se chega onde se deseja.

Monólogo de Julieta-Para encerrar gostaria de fazer um bate e volta com você.
Paulo Fabien-
Uma pessoa: Mahatma Gandi
Um desejo: De vencer no meio literário, porque tenho um universo a mostrar para os jovens leitores.
Um livro: Guerra de Canudos, saber o que estava lendo se tratava da pura verdade me impressionou muito.
Uma música: Gitta – Raul Seixas
Uma comida: Adoro yakisoba!
Uma bebida: Água de coco sempre
Uma frase: Sucesso é a capacidade de enfrentar o fracasso sem perder o entusiasmo. Cada homem é arquiteto de sua própria sorte.
Animal de estimação: Adoro meu cachorrinho Burdy cole
Filhos: Crianças são a luz do mundo pretendo melhorar ainda mais minha vida quando tiver um casal.
Dinheiro: Sempre em segundo plano, o melhor o mais prazeroso é poder criar.
Felicidade: Felicidade plena esta no ato da criação.
Fama: Fama é apenas consequência de um trabalho bem feito penso que seja boa para dar suporte a novas criações.
Religião: Não tenho uma especifica mas acho interessante observar todas e tentar extrair o que há de melhor em cada uma.
Blogueiros: São os guerreiros e guerreiras que seguram a lanterna para os novos escritores caminharem perante uma escuridão de problemas.
Falsidade: Para mim especialmente é terrível, não devemos alimentar esse pensamento negativo todos os seres humanos tem potencial de vencer em suas áreas.

Sobre o autor
 Sou fascinado pelo mundo dos livros. Filmes de aventura e, principalmente, literatura. O desejo de iniciar carreira literária começou a surgir no coração. Escrevi “Amazônia o Arquivo das Almas” por ser um grande fã do roteirista americano James Khan, que desenvolveu grandes obras para o cinema: "Poltergeist", "Indiana Jones", "Goonies" e "Star Wars". Lendo seus livros e vendo seus filmes, resolvi seguir seus passos e criar minha história, que aborda a natureza da Amazônia de maneira não muito convencional e com forte carga surrealista. Assim surgiu um fantástico casal de heróis, protagonistas de diversas aventuras no melhor estilo "Guerra nas Estrelas" e "Indiana Jones". Fonte: Site do autor.

Contato
http://www.amazonia-arquivo-das-almas.com/

È autor ou tem um blog e quer ser entrevistado pelo Monólogo de Julieta? Basta enviar um mensagem pela página Contato através do formulário. 

18 comentários:

  1. Oi! Adorei a entrevista nao conhecia o autor!
    Bjs, comenta por favor nessa resenha ajudaria muito:
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2014/01/o-senhor-da-luz.html

    ResponderExcluir
  2. Ótima entrevista. Eu quero muito ler esse livro, pois até agora só vi elogios sobre ele. Não li nada dos atores citados por ele, nem o nacional, nem o outro.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi, Paloma.
    Adorei a entrevista, já havia ouvido falar no livro do Paulo, mas não conhecia o escritor.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adoro entrevistas, amo conhecer mais os autores :)
    Beijos
    Brubs
    contodeumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Que ótimo, amei!
    Gatinha estou atualizando o meu canal com vídeos semanais, visite e se gostar se inscreva, beijinhos.
    Canal: http://www.youtube.com/user/isabelyrogrigues
    Blog: http://fasesdegarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. aaaaaaaaaaaaa *O*
    Eu morro de vontade de ler esse livro!
    Acho que de todos nacionais atuais é o que eu mais quero ler! hahaha
    Achei a premissa sensacional :")
    Autor parece ser bastante simpático *O*
    Beijinhos,
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  7. Gostei da entrevista com o paulo fabien, já vi resenhas desse livro em vários blogs ;)

    ResponderExcluir
  8. Que legal que o trabalho dele foi bem recebido pelo público e ele teve um retorno positivo :}


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  9. Oi.

    Gostei de saber um pouco mais sobre este autor. Ainda não sei se vou ler sua obra, mas espero ler. rs

    Beijos
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Adorei a entrevista, o autor parece ser uma pessoa muito centrada e odeia falsidade, por isso já adoro ele!

    Angel Sakura - www.euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  11. Se a pessoa tiver amor pelo que faz, nenhum obstáculo é grande o bastante. ;)
    Adorei a entrevista, Paloma!

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  12. Oi,
    Muito legal a entrevista!
    Não conhecia o escritor e nem a obra, mas achei bem interessante.
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Gostei da entrevista Paloma e das respostas do autor. Fiquei bastante interessada pelo livro dele. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  14. Oi Paloma, tudo bem?
    Confesso que não conhecia o livro e nem o autor, mas adorei saber sobre o que ele se trata!
    Adorei a dica que ele deu para os novos escritores (:

    Beijos,
    Leitora Online

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o autor
    Mas gostei bastante da entrevista
    Uma ótima dica

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Adorei a entrevista. Parece ser um bom livro. beijinhos

    ResponderExcluir
  17. Eu não conheço o autor e nem o livro (ainda), mas gostei muito da entrevista, não só pq fala do livro como tb dá um incentivo aos autores inciantes!

    ResponderExcluir
  18. Paloma!
    Já andei vendo o livro por aí e amo ficção.
    Gostei da entrevista e de poder saber um pouco mais sobre o autor e sua obra.
    Agradeço a visita e comentário feito no blog. Volte sempre!
    Desejo um final de semana de muita paz!
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!
    “Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade.”(Carlos Drummond de Andrade)

    Blogueiras Unidas 1275!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.