Entrevista com escritor Rudson Xaulin

Olá meus leitores!O Monólogo de Julieta traz entrevista com o autor Rudson Xaulin que escreveu vários livros, dentre eles Um Projeto De Cão Chamado Jill. Vamos conferir?

Sobre o livro- Visão do autor
“Um Projeto De Cão Chamado Jill” (lançado de maneira independente – 600 copias com 80 páginas). O livro retrada a historia que vivi ao lado deste fiel escudeiro, digamos escudeira encrenqueira e atrapalhada... O livro trás muitas histórias engraçadas que eu passei ao lado dela, todo o tipo de confusão que ela fazia, a algazarra na minha rua quando ela se mandava portão a fora e possivelmente o livro comove as pessoas em um certo ponto. O livro tem recebido ótimas criticas e ele tem 41 fotos que ilustram bem a historia. Como tudo é real e as fotos são todas de meus arquivos pessoais, o livro fica fácil de ser compreendido e vem chamando muito a atenção de blogs e até de outros escritores. O que é legal é que as crianças começaram a procurar por ele também. Mas as copias dele infelizmente se esgotaram, e agora eu espero para virem as da editora de Portugal, pois o contrato foi fechado.

Monólogo de Julieta-Você sempre gostou de escrever? Quando escreveu seu primeiro livro?
Rudson Xaulin-Sim, eu sempre gostei de escrever. Desde pequeno eu desenhava, e muito bem, diga-se de passagem. Com isso eu ia criando meus personagens e minhas histórias para os desenhos que eu fazia. Nunca imaginei que isso um dia fosse à semente do que me tornei hoje. Eu escrevi meu primeiro livro em 2010, mas só fui falar dele abertamente em 2011, quase 2012. Isso porque eu o usei como “teste” para que as pessoas tivessem uma noção de como eu escrevia e se eu deveria seguir com isso. Até o momento eu escrevi 12 livros, sendo que distribuí para o publico cinco de maneira independente e agora através de editora eu tenho já quatro contratos para quatro obras. Dois livros já foram publicados.

Monólogo de Julieta-Quantos livros já escreveu? Qual foi o mais difícil de ser finalizado? Por quê?
Rudson Xaulin-Nenhum deles foi difícil de finalizar. Isso porque minha escrita é bem simples, eu quero apenas que quem leia o que eu escrevo, compreenda. Toda aquela balela linda literária não faz sentido para o publico que eu estou tentando buscar. Eu busco detalhar toda a cena, os ambientes, eu carrego o leitor para dentro do que eu escrevi, isso é o que me importa.

Monólogo de Julieta-Quanto tempo levou para escrever Um projeto de cão chamado Jill?
Rudson Xaulin-Eu escrevi “Um Projeto de Cão Chamado Jill” em dois dias. No terceiro eu fiz a capa e fiz todo o trabalho das fotos que estão no livro. Eu tenho o costume de ter a história na minha cabeça e logo ela tem que sair. Então se eu quiser, a cada dez dias, eu tenho um novo livro. O que me falta hoje é tempo para escrever. Escrevi 6 livros em 2012 no decorrer de 6 meses. Finalizei todos eles, e hoje, estão aguardando a hora certa para irem à editora. Quero fazer uma coisa de cada vez, um livro de cada vez para ir às ruas e ser vendido por aí.

Monólogo de Julieta-Como surgiu a escolha do nome do livro?
Rudson Xaulin-O nome para “Um Projeto de Cão Chamado Jill” veio porque tudo com ela foi um projeto. Eu quis uma casa, eu construí uma casa, eu precisava de um cão de guarda, tudo fazia parte de um projeto de vida. Quando Jill chegou, a única coisa que não deu certo, foi com ela. Ela era a antítese do que eu queria como um cão calmo, cauteloso com minhas coisas e um amor de paz e tranquilidade. E isso foi a melhor coisa que já me aconteceu. Jill fez com que nada na minha vida fosse como eu planejava, ela era a dona da situação e só me metia em fria! Com isso, ela foi um projeto que nunca deu certo, mas no fim, foi à coisa mais certa que aconteceu na minha vida naquele momento.

Monólogo de Julieta-Se pudesse ser um de seus personagens quem seria? Por quê?
Rudson Xaulin-Bom, se eu pudesse ser um dos meus próprios personagens? Eu já sou eu mesmo no livro da Jill, e o que eu sou, esta de bom tamanho pra mim. Tudo o que eu tenho, conquistei e estou vivendo, é uma coisa muito bacana e gratificante, então pra mim esta de bom tamanho.

Monólogo de Julieta-Você já escreveu vários livros. Algum deles é seu xodó? Por quê?
Rudson Xaulin-O meu “xodó” é “Um Projeto de Cão Chamado Jill”. Isso porque foi esse livro que me abriu todas essas portas e me fez conhecer pessoas incríveis. E eu escrevi doze livros, exatamente sobre doze temas que eu gosto de falar entre amigos. Aviões, sobrenatural, guerra, amor e até sobre alienígenas. Eu tenho de tudo um pouco no leque das minhas obras. Então tudo aquilo que eu gosto muito, vira uma história na minha cabeça e com isso um livro. É muito maluco, mas é assim que acontece...

Monólogo de Julieta-Qual a maior dificuldade que enfrentou para publicar seus livros? Como superou essa situação?
Rudson Xaulin-Felizmente eu não encontrei dificuldade pelo caminho. Estou nisso seriamente há apenas dois anos, e com tudo o que aconteceu comigo e as coisas que conquistei, eu até achei rápido demais. Espero apenas que o livro da Jill venda bem, é o melhor que eu pude fazer por ela, e se ela conquistasse seu espaço, eu ficaria muito feliz, estamos indo bem, então é só torcer e esperar. Quantos aos outros livros, se venderem, beleza, se não, tudo bem. Apenas o da Jill que é um ponto onde eu queria mesmo que as pessoas soubessem quem ela era e o que ela fez por mim... Devo tudo isso também as pessoas que me ajudam, que divulgam e que saem por aí falando de mim, me indicando para jornais, blogs e revistas. Nesse meio, chegar aos grandes canais é o mais complicado, mas algumas coisas estão acontecendo. Acho que o reconhecimento é a parte mais complicada, mas se você sair de casa querendo já ser reconhecido por aquilo que você faz, é um grande erro, você deve trabalhar honestamente e seguir sua vida, se esta feliz com isso, tudo o que vier é lucro. Por isso eu comemoro muito cada nova conquista...

Monólogo de Julieta-Como sente-se com a receptividade das pessoas que leram suas obras?
Rudson Xaulin-Sabe, eu não gosto de dizer que tenho fãs, acho um termo muito clichê. Eu acho muito bonito o que as pessoas escrevem sobre os livros, seus relatos e seus comentários. Eu tento responder a todos. Eu deixo um numero bem limitado de pessoas na minha página pessoal, eu já me perco com aquele punhado de gente e com as mensagens que eu recebo. Mas a cada dia que passa, as coisas estão cada vez mais amontoadas, e eu vou tentando dar a atenção mínima a todo mundo. Sem essas pessoas, eu não seria nada.

Monólogo de Julieta-Para encerrar gostaria de fazer um bate e volta com você.
Rudson Xaulin-
Uma pessoa: Uma dupla, meus pais.
Um desejo: Mais bondade no mundo...
Um Livro: Um Projeto de Cão Chamado Jill.
Uma música: Welcome To The Jungle – Guns N’ Roses.
Uma comida: Lasanha.
Uma bebida: Jack Daniel’s.
Uma frase: “Ser forte é estar com saudade de sentir saudade” – Rudson Xaulin
Animal de estimação: Cachorro, atualmente eu tenho uma labradora.
Filhos: No futuro, e talvez.
Dinheiro: Não é tudo...
Felicidade: Um sorriso sem falsidade.
Fama: Desconheço, não sei opinar.
Religião: Não acredito em Deus, ou Jesus. Acredito em algo maior e bom, algo que você deve seguir, ter fé nas coisas boas. Só isso...
Blogueiros: Tirando os que pedem seu livro para análise, não leem e ficam o tempo todo dando desculpas esfarrapadas, o restante até hoje foi um ótimo canal de divulgação e um ótimo campo para você se expressar e conseguir ajuda, então obrigado por tudo, sempre!
Falsidade: Blogueiros que dizem que vão ler seu livro em uma semana.

O autor

Contato

È autor ou tem um blog e quer ser entrevistado pelo Monólogo de Julieta? Basta enviar um mensagem pela página Contato através do formulário. 

Um comentário:

  1. Oi, Flor.

    Gostei da entrevista e fiquei super curiosa com o livro.

    Beijos
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.