Entrevista com escritor Flavio Galindo

Olá meus leitores!O Monólogo de Julieta traz entrevista com o autor Flavio Galindo que escreveu o livro vários livros dentre eles a Saga Guerreiro das Estrelas. Vamos conferir?


Monólogo de Julieta-Como iniciou a carreira como escritor?
Flavio Galindo-Iniciei por volta de 2009 com um blog, mas em 2010 peguei firme assim que comecei a rascunhar o que seria do meu primeiro livro. Sempre tive esse gosto pela escrita e o fato de conhecer autores nacionais me possibilitou essa brecha de ver que eu também podia, mesmo com todos os obstáculos. Assim iniciei essa árdua, porém maravilhosa carreira.

Monólogo de Julieta-Escreve desde que idade?
Flavio Galindo-Se for para ser específico, escrevo desde criancinha (risos). Mas é verdade, desde quando me conheço por gente, ouvia e lia historinhas enquanto as imaginava do meu jeito, no meu mundo e procurava recriá-las da minha forma. Assim comecei com pequenos textos, quando já tinha mais idade, em aulas de redação até formar uma escrita mais convincente.

Monólogo de Julieta-Você tem quantos livros publicados?
Flavio Galindo-No momento tenho 3, sendo um deles até o momento e-book, “Cair para Voar”, aproximadamente 62 páginas, livro digital comercializado pelo site da Amazon.com.br. Meus outros dois livros fazem parte de uma trilogia de ficção chamado “O Guerreiro das Estrelas”. Livro 1 – O Começo (1ª edição), 380 pgs.Livro 2 – A Evolução, 451 pgs.

Monólogo de Julieta-Nos fale um pouco mais sobre seus livros.
Flavio Galindo-“Cair para Voar” – Romance – O tempo sempre foi um paradigma. Ele passa e pronto. Tomamos nossas decisões. Mas e se por um segundo sequer, ele pudesse voltar? 
Foi com essa questão que Rodrigo se viu parado de frente ao abismo. A vida lhe proporcionara riquezas, mas sua maior ele perdera. 

Então o tempo lhe deu uma escolha. A escolha de fazer diferente. 
O que você faria se pudesse reviver sua maior história de amor? O que você faria para mudar? Largaria todas as suas decisões passadas? 
Conheça a estória de Rodrigo e Jéssica. Uma estória que nem mesmo o tempo pode contra.


Trilogia “O Guerreiro das Estrelas” – Ficção –é a estória de dois homens que se tornam grandes amigos, mas seus destinos diferentes os fazem se virar contra o outro. Um de poderes alienígenas após recobrar sua memória, descobre que precisa governar a raça humana na intenção de escravizá-los junto aos seus entes de seu planeta natal e invocar uma criatura que trará junto a eles o Apocalipse final. O outro, mero humano, vê sua vida e a de seus próximos em perigo e dá tudo de si para parar a ameaça. Sacrifícios, dupla personalidade, humanos com anjos e alienígenas com demônios; as Evoluções que começam a regredir; o Escolhido de Deus e de Lúcifer travam a batalha unindo exércitos de homens possuídos. 

Monólogo de Julieta-Quanto tempo levou, aproximadamente,para escrever cada livro?
Flavio Galindo-Por volta de um ano para cada livro da trilogia do Guerreiro e alguns poucos meses para o Romance.

Monólogo de Julieta-A saga guerreiro das estrelas é composta por quantos livros?
Flavio Galindo-Na verdade a saga virou trilogia. Era para ser uma saga de 4 livros, mas finalizei a estória com 3. Livro três previsto ainda para este ano, junto com a nova edição do volume 1.

Monólogo de Julieta-Como busca inspiração para escrever?
Flavio Galindo-Em outros livros e outros autores. Vou conhecendo a batalha de cada autor, lendo seus livros e assim aprimorando tanto minha escrita, quanto a batalha diária de ser escritor no Brasil. Me inspiro também com músicas de Rock antigas, levando ao som de Guns, Metallica, Legião, Capital e por aí vai. Seriados também, com os temas relacionados aos que escrevo, também me inspiram, levando em conta Supernatural.

Monólogo de Julieta-Qual a sensação que teve quando pegou em mãos seu primeiro livro?
Flavio Galindo-Uma sensação única! Porque é incrível você ter seu trabalho realizado e em mãos. Nunca pensei tanto no financeiro, queria e quero que meu trabalho seja divulgado para leitores, blogueiros, escritores, mídia e que realmente as pessoas o conheçam. Então a sensação foi de que a primeira etapa tinha se cumprido. Ainda teria muitas outras pela frente, mas eu já estava feliz ali.

Monólogo de Julieta-Qual seu gênero literário favorito? Por quê?
Flavio Galindo-Na leitura em geral, eu prefiro um romance que tem um quê de ficção. Curto demais a abordagem desses dois temas, como salvar a amada e ao mesmo tempo o mundo!

Monólogo de Julieta-Como sente-se com a receptividade das pessoas que leram as suas obras?
Flavio Galindo-Me sinto satisfeito, pois toda a crítica recebida foi construtiva, com a melhoria para minha escrita para uma leitura melhor para as próximas obras.

Monólogo de Julieta-Diga um autor preferido no Brasil? Por quê?
Flavio Galindo-No momento é Paulo Coelho. Por quê? Porque ele nos entende. Seus livros são lindos, confesso que não li todos, mas suas mensagens são ótimas e ele realmente dá um show dentro e fora das linhas de seu livro. Tem um conta no Twitter que você até consegue trocar algumas mensagens. Tem um email que demora, mas responde. Tem um fascínio incrível pelos novos autores nacionais que estão se destacando no mercado literário, passando mensagens positivas e principalmente, não foi ao evento de Genebra. O cara é o cara!

Monólogo de Julieta-Diga um autor estrangeiro preferido? Por quê?
Flavio Galindo-Rick Riordan. O cara escreve o que gosto. Mitologias no tempo atual. Tudo bem que os filmes meio que estragaram um pouco a fantasia dos livros, mas sua escrita e o que passa, com um texto em primeira pessoa, bem descontraído, te leva longe imaginando batalhas épicas.

Monólogo de Julieta-Qual a dica que você daria para futuros escritores?
Flavio Galindo-Po, o que sempre ouço de outros escritores: ser escritor é para louco e para gênio. Antes de tudo você tem que ter o dom, porque muitos dizem que só saber escrever te faz um escritor... mentira, mesmo que vemos em livrarias vários livros de pessoas que não escrevem, mas querem ter um livro publicado pra preencher as três coisas antes de morrer (plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro). Ser escritor é um dom. Você precisa ter noção de tudo, principalmente do mercado literário. Estamos tendo destaque, com os livros nacionais, contos, autores independentes publicando pela Amazon, então para os futuros escritores, tenham garra, porque não é só escrever, publicar e faturar. A coisa é mais embaixo, mas assim como toda profissão que queremos ter na vida, começamos por baixo e temos diversos obstáculos. Com força de vontade vamos longe.

Monólogo de Julieta-Como seria seu paraíso literário?
Flavio Galindo-Minha própria estante lotada de livros meus. E nas estantes de leitores também (risos)

Monólogo de Julieta-Qual livro está na sua cabeceira? O que está achando dele?
Flavio Galindo-Já faz um tempo que só leio nacionais, e alguns internacionais para um blog que resenho. Mas o livro que estou lendo neste momento é “A Aposta”, da autora nacional Vanessa Bosso. É um livro gostoso de se ler, recheado de romance, planos maliciosos, descrições perfeitas das personagens e um estória de reviravoltas incríveis. Vale a pena a leitura, gente!

Monólogo de Julieta-Para encerrar gostaria de fazer um bate e volta com você.
Flavio Galindo-
Uma pessoa: Mãe
Um desejo: Ser escritor por profissão.
Um livro: “O Vendedor de Sonhos”, Augusto Cury. Que livro!!!
Uma música: John Mayer – Daughters (amo a mensagem que ele passa com a música, para que os pais cuidem de suas filhas)
Uma comida: Sempre fui fã de massa. Uma lasanha a qualquer hora cai bem.
Uma bebida: Cervejas importadas, especialmente as de trigo.
Uma frase: Pode parecer bobo, já que tem diversas frases lindas por aí que gosto também e de escritores famosos, mas a que mais me marcou, por ser também um momento decisivo da minha vida foi uma que vi assistindo o seriado Smallville: "Pode desistir se quiser, mas lembre-se: Desistir é um hábito difícil de largar!".
Animal de estimação: Calopsitas
Filhos: No momento só os livros, mas pretendo ter em formas humanas (risos)
Dinheiro: Tem que ter para satisfizer desejos diários né
Felicidade: É a paz em cada momento bom que se eterniza.
Fama: reconhecimento por trabalho feito.
Religião: Católico
Blogueiros: Parte favorável na vida de um escritor!
Falsidade: Amiguinha do Olho Gordo. Xô para vocês!
Amor: Família.
Contato


È autor ou tem um blog e quer ser entrevistado pelo Monólogo de Julieta? Basta enviar um mensagem pela página Contato através do formulário. 

11 comentários:

  1. Boa tarde Paloma.. assim como fizeste comigo.. ficou uma entrevista bem especifica.. todos temos um mundo dentro de nós.. bjs e um lindo dia moça querida

    ResponderExcluir
  2. Paloma!
    Tenho muita curiosidade em ler a trilogia escrita pelo autor, mas ainda não tive oportunidade.
    Muito boa entrevista.

    Obrigada por visitar o blog, volte quando desejar!!
    Desejo um domingo de Páscoa esplendoroso, carregado de muito amor no coração!
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!
    “Páscoa, momento de união, de parar para refletir, de ver a vida de diferente, de ver gente como a gente. JESUS morreu e ressuscitou para mostrar ao mundo o verdadeiro sentido da VIDA.”

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Que bacana, é ótimo conhecer mais dos autores, principalmente os nacionais \o/

    Beijos e ótima entrevista!
    De tudo um pouco da Thá

    ResponderExcluir
  4. Adoro as entrevista é maravilhoso poder
    conhecer um pouco sobre
    os autores.
    Beijos e Boa Páscoa!
    http://pinagirlscris.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o autor e nem os livros. devem ser legais.
    bjus

    ResponderExcluir
  6. Nossa comadre, ele já escreve desde 2009, muito bom.
    beijos e queijos

    ResponderExcluir
  7. Curti a entrevista. Você sempre trazendo gente talentosa.
    beijs

    ResponderExcluir
  8. Obrigado a todos, pessoal! É um caminho árduo, mas não podemos desistir! Abraaaaaaaaaaaaaaaços.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.