Resenha- A escolhida- Lois Lowry

o doador de memórias lois lowry
Lowry, Lois. A escolhida / Lois Lowry [tradução de Fabiano Morais]; São Paulo: Arqueiro, 2014.
Órfã e portadora de uma deficiência, Kira precisa enfrentar um futuro assustadoramente incerto. Vivendo em uma civilização que descarta os mais fracos, ela sofre hostilidade dos vizinhos, que a acusam de ser inútil para a comunidade. Quando é chamada a julgamento pelo Conselho dos Guardiões, Kira se prepara para lutar pela vida. Mas, para sua surpresa, os autoritários chefes já têm outros planos e a encarregam de uma tarefa grandiosa: restaurar os bordados de uma túnica centenária que contam a história do mundo. Escolhida por seu talento quase mágico para bordar, a jovem fica radiante com a honraria. Quando dá início ao minucioso serviço de investigação do passado, ela depara com uma série de mistérios nas profundezas do universo que achava conhecer tão bem. Confrontada com uma verdade chocante, Kira precisará tomar decisões que mudarão sua vida e toda a comunidade. Em A escolhida, Lois Lowry traz ao leitor personagens e cenários distintos de O doador de memórias, mas que complementam a sensacional distopia e abrem um novo horizonte de reflexão para a tetralogia.

Classificação:


Ficha Técnica
Título Original:Gathering Blue
Tradução:Fabiano Morais
Páginas:192
Formato:14 x 21cm
Peso:280 g
Acabamento:brochura
Lançamento:10/11/2014
ISBN:9788580413472
Preço:R$24,90   
Preço E-Book:R$16,99
Comprar livro A escolhida-Lois Lowry

Notas 
Capa: 09/10
Conteúdo:08/10
Diagramação: 10/10
Conceito Geral:70/100 


Mundo de cores e esperança 
Por Paloma Viricio
ilustração we heart it
Visão Geral
"Já Kira não tinha mais família nem lar. (...) De onde estivera sentada junto ao corpo, ela pôde ver a fumaça ao longe. Enquanto observava o espírito da mãe partir, também vira as cinzas de sua infância subirem, rodopiantes, em direção ao céu", p. 06. E assim a vida foi conduzindo a menina que já não tinha rumo. Ela tinha somente uma escolha: a luta pela sobrevivência.

Kira é uma jovem que ficou Órfã de pai e mãe. O pai tinha sido carregado pelas feras quando a menina ainda nem tinha nascido. O que ela sabe sobre ele se resume apenas em histórias contadas pela figura materna. Já a mãe foi ceifada por uma doença terminal. Sozinha, portadora de deficiência e sem perspectivas para o futuro, a menina usará seu talento como bordadeira para seguir em frente e consegui sobreviver em um mundo extremamente difícil. "Era uma longa viagem para a vida, que precisava arrastar a perna deformada por todo o caminho. Seu cajado ficava preso nas raízes enroscadas e vez por outra ela tropeçava. Mas estava acostumada a esse tipo de dificuldade e de dor. Eram velhas conhecidas suas", p. 71.

Após ler O Doador de Memórias, minha mente de leitora curiosa estava muito ansiosa para a continuação. Quando soube que ela seria A Escolhida, fiquei ainda mais desesperada porque precisava saber desesperadamente como a história do livro 01 continuaria.  "Ruína. Reconstrução. Ruína outra vez. Renascimento. Kira corria a mão por cenas em que cidades cada vez maiores surgiam, uma mais magnífica do que a outra, seguidas por calamidades igualmente maiores e mais devastadoras. O ciclo era tão regular que assumia um padrão claro, descrevendo um movimento de subida e descida, como uma onda", p. 104. Posso falar que fui invadida por total decepção com o passar das páginas? Não porque o livro seja ruim. Pelo contrário. Eu amo a escrita de Lowry, mas fiquei decepcionada porque o livro prometeu algo que não encontrei... uma continuação sobre a brochura anterior, O Doador de Memórias.


Na sinopse, fala que A escolhida traz cenários e personagens distintos, mas sinceramente não vi nada disso. Não reconhecia nenhum cenário ou personagem do livro O Doador de Memórias nesse.  Também falam que esse livro abre a mente do leitor para entendimentos futuros sobre a Tetralogia. Isso eu só poderia confirmar para vocês quando ler o livro que virá na sequência. "Kira compreendeu de repente que, embora sua porta estivesse destrancada, não era livre de verdade. Sua vida se limitava àquelas coisas e àquele trabalho. Ela estava perdendo a alegria que costumava sentir quando as linhas de cores vivas tomavam forma em suas mãos , quando os bordados vinham a ela e eram só seus", p. 135.

De modo geral o livro foi muito satisfatório. Li em apenas dois dias. Não é segredo para ninguém que eu amo distopia, não poderia achar diferente, certo? Ela tem um modo bem especial de escrever, a descrição é instigante. Além disso, não sei explicar bem, mas as tramas dela causam uma inquietude gostosa dentro de mim. ADORO! Autora mostra no livro as sobras de uma sociedade no futuro. É mais pura reflexão, vemos que a ganância fez o homem regredir, quase para um estágio de ser irracional. Talvez esse destino, infelizmente, não esteja muito longe. 

Design e diagramação

A capa do livro é muito bonita, mas não passa com exatidão o principal foco da história. O livro é fino, conta com 192 páginas. As letras não são muito grandes, mas o espaçamento é agradável. O miolo foi impresso em material polen.

Sobre a autora

Com mais de 30 livros publicados, a americana Lois Lowry já recebeu diversos prêmios por sua obra, como o Boston Globe-Horn Book, o Dorothy Canfield Fisher, o Mark Twain e a Medalha John Newbery, concedida pela Association for Libray Service to Children, pelos livros Numbers the Stars e O Doador.Fonte: Editora Arqueiro.

Confira resenha relacionada
O doador de Memórias- Lois Lowry



Licença Creative Commons
O trabalho Mundo de cores e esperança de Paloma Viricio foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.

Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.  




Encontre  Monólogo de Julieta  também no:
                                                    FacebookGoogle+TwitterInstagramYoutubePinterest 

16 comentários:

  1. Oi, Flor! Tudo bom?
    Adorei a capa e principalmente o título, me causaram um impacto positivo, e estou animada para ler sua resenha. Uau, Kira realmente está passando por uma péssima situação e o pior é estar debilitada, mas adoro ler que mesmo diante desses acontecimentos, não se deixa abater ou fica com pena se sí mesma.
    Fiquei triste ao ler que o livro te decepcionou, acho que não existe nada pior do que isso, você pegar o livro, praticamente salivando de expectativa e logo de cara você perceber que não é aquilo. Fico feliz por sua sinceridade, você conseguiu deixar a resenha ótima, mesmo o livro não sendo tudo aquilo!

    Beijinhos,
    www.percepcoes.blog.br

    ResponderExcluir
  2. Acho que foi a primeira resenha que vejo desse livro e tem 5 estrelas. Achei estranho esse livro ser o segundo de uma série, e não ter nada a ver com o primeiro. Ainda não li O Doador de Memórias, mas adorei o filme, e espero ler assim que puder. Gostei de saber que a trama te deixou instigada, isso me deu vontade de ler esse segundo livro, já que tinha perdido um pouco interesse por ser tão diferente do primeiro. Soube por aí que nos próximos livros, vai existir uma conexão entre esse livro e o primeiro, e o final parece ser muito bom. Espero que seja assim.
    Espero lê-lo e gostar tanto quanto você gostou.
    Beijos!


    Ah, aproveitando, gostaria de pedir um voto em uma promoção. Se pudesse pedir aos amigos e familiares, seria ótimo, eu super agradeceria! http://fashiondaych.com.br/21440/perfil

    ResponderExcluir
  3. Que pena que a leitura do livro não agradou tanto assim, e pela resenha eu daria chance ao livro quem sabe eu iria gostar né.
    Beijos!
    islary34.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Fiquei curiosa para ler o livro, parece ser um otimo livro, Kira uma personagem em tanto muitos achando que ela não tinha valor mas ela tinha, eu fiquei apaixonada por essa capa, eu e minha paixão por capas de livros, *-*, amei seu blog e estou seguindo beijos http://www.blogdaxavier.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Paloma! Eu quando terminei de assistir O Doador de Memórias (pois é, ainda não li o livro) fiquei doido para saber o que aconteceu com os personagens, daí soube que essa seria a continuação do livro. Mas aí vem a decepção: O livro não tem quase nenhuma ligação com o outro! Poxa, fiquei meio chateado, mas sei lá... Possa ser que um dia eu o leia, afinal gosto de distopias! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Não acho que seja continuação de O doador de memórias, aliás nunca vi ninguém afirmando isso, deve ser apenas uma série com vários livros tratando do mesmo tema, de distopia, mas histórias independentes. E que bom que ainda assim a obra te agradou! :DD

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem post novo sobre séries no blog, vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Carol. É sim a continuação, como disse na resenha, a própria sinopse afirma isso. E todo o pessoal que leu afirma e fala o mesmo. Não iria passar informação equivocada na resenha. Na própria capa vem escrito... Volume II da série O doador de Memórias. Enfim, mas como disse no texto não tem ligação, espero que venha posteriormente.

      Excluir
  7. Ainda não li O doador de memórias, mas quero muito ler. Que pena que a prometida "continuação" não veio. Imagino que no próximo livro tudo se esclareça. O que não gostei foi que as capas são diferentes. Odeio capa de filme. Fica horrível na estante.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Oii Paloma, tudo bem?
    Eu já assisti o filme do Doador de memória, essa história me pareceu ser boa, mas eu não leria ele, acho que não faz parte do meu tipo de leitura que estou acostumada, sua resenha ficou boa viu *----*
    Beijos - www.doceliterario.com

    ResponderExcluir
  9. Oi
    Ainda nem li o primeiro, quero ler esse pena que não tem cara de continuação do outro mesmo sendo. Pelo menos você gostou da história, parece ser boa.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Paloma!
    Pelo que li em algum lugar (desculpa, não me lembro o site!): serão quatro livros com histórias diferentes e apenas no final do quarto livro, tudo se encaixará e irão mesclar os personagens.
    Não que isso seja bom. Eu, particularmente, já desisti dessa série. Gostei bastante da premissa do "O Doador de Memórias" e gostei mais do filme do que do livro... vai entender né? hahaha
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá, Paloma, tudo bem? Não conhecia o livro, mas a sinopse e a sua resenha me deixaram curiosa. Espero lê-lo em breve. Beijos.

    http://livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá,

    Não conhecia esse livro não. Mas olha, parabéns pela sinopse, escreve muito bem!
    Beijo

    Platina Rosa || Instagram || Facebook <3

    ResponderExcluir
  13. Olá Paloma, como vai?

    Eu abandonei O doador de memórias, li também a um tempo que na verdade, não gostava de distopia e lia livros bem teen mesmo rs, hoje já consigo ter o gosto mais amplo e já esta na lista para recomeçar e espero gostar dos dois livros assim como você.
    Amei a capa, tudo demais e os quotes foram bem escolhidos (=

    Beijos e linda semana!
    PS: Feliz dia internacional das mulheres o/
    De tudo um pouco

    ResponderExcluir
  14. Distopias estão ganhando seu espaço no mundo literário. Resenha muito bem escrita.

    Beijos,
    Amamos A Leitura

    ResponderExcluir
  15. Adorei a resenha, Paloma! O livro parece super bacana! :)


    Beijinhos
    n. // Fashion Jacket
    www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.