Resenha- Eve e Adam- Katherine Applegate e Michael Grant


Applegate, Katherine. Eve e Adam /Katherine Applegate e Michael Grant; tradução Carolina Raquel Caires Coelho. – Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito, Editora, 2014.
Eve e Adam - Filha única da poderosa e fria geneticista Terra Spiker, Eve fica entre a vida e a morte depois de sofrer um acidente de carro. O processo de cura no misterioso laboratório Spiker transcorre com uma rapidez impressionante, o que desperta a curiosidade da menina. Antes que Eve estreite os laços com Solo, um rapaz que compartilha segredos com a corporação, a Dra. Spiker lhe propõe um desafio: Eve terá a chance de testar, em primeira mão, um software desenvolvido para manipular gens humanos. Ela poderá criar um namorado sob medida! Mas brincar de Deus tem consequências, e agora Eve vai descobrir até que ponto existe perfeição.

Classificação:

Ficha Técnica
Autores: MICHAEL GRANT
Título: Eve e Adam
ISBN: 9788581634432
Selo: NOVO CONCEITO
Ano: 2014
Edição: 1
Número de páginas: 272
Formato/Acabamento: 16x23x1,7
Peso: 0.37 kg
Preço Sugerido: R$ 34.90
Área Principal: FICÇÃO
Assuntos: FANTASIA

Notas
Capa: 10/10
Conteúdo: 7/10
Diagramação: 10/10
Conceito Geral: 8/10

Desejo pela perfeição
Por Paloma Viricio
Visão Geral
Ele ri. E tem uma risada bacana. Droga. Queria que a risada dele não fosse Tão Legal. Ele é um desvio temporário na minha vida. Não é o meu tipo. Só pela risada. Talvez os olhos. Não o sorriso, nem os cabelos, que precisam ser cortados, e sinto vontade de pegar a faca e cortá-los eu mesma”,p.82. É possível existir seres humanos perfeitos? A criação vai muito além do que conhecemos como Eva, Adão e o paraíso? Será que os homens com toda a tecnologia, sabedoria, podem brincar com a lei natural da criação?

Eve é filha da renomada geneticista Terra Spiker. Uma mulher sempre engessada por uma casca dura como gelo, de personalidade forte e coração sombrio. Eve sofre um acidente, quase perde a perna e é transferida ás pressas para o complexo luxuoso Spiker, onde a mãe trabalha. “As pessoas sempre seguem em direção à luz, não é? Ninguém responde. Todos sabemos que não é verdade: às vezes, as pessoas seguem em direção à escuridão”,p.178. No estabelecimento, Eve, encontra um mundo completamente diferente do que ela estava acostumada e Solo, um rapaz jovem, enigmático. Com o tempo ocioso ela divide-se entre os problemas da conturbada vida da melhor amiga, Aislin, e um projeto científico inovador.

Esse livro me assustou, não porque a trama seja de terror, sim porque quando lia as páginas voavam tão rápidas como uma águia veloz. Começava na 05 e quando dava por mim estava na 120... rápido, escrita apetitosa como uma trufa de avelã. Ora os capítulos são narrados por Eve, ora por Solo, sempre em primeira pessoa. Evee Adam  aborda Ficção científica. Mostra claramente que a ciência tem o poder de criar algo bom, melhorar a vida da humanidade ou destruí-la. Mas qual seria o preço de novas experiências? Quanto custaria brincar de ser Deus? “Por outro lado, pode ser também que eu crie uma pessoa tão perfeita que ela não consiga se identificar com ninguém que não seja igual a ela. Eu poderia reduzir seus amigos e namoradas a um por cento da raça humana”, p.131.

A facilidade de escrita dos autores foi refletida na minha rápida degustação da leitura. Posso afirmar que Grant e Applegate são chefes gastronômicos das palavras. Mas como nem tudo são flores e no caso nem todo manjar é dos deuses, achei alguns pontos negativos no enredo. Toda aquela confusão na vida da melhor amiga de Eve, Aislin, inserida na trama foi um saco. Achei sem necessidade, perdia o foco quando os problemas da outra entravam em cena. Esses trechos não passaram de enrolação... sinceramente, já que, não se encaixavam com toda a história. Então para quê foram incluídos nela? Não consegui ser contagiada totalmente por nenhuma personagem.

O final e grande sacada da história aconteceram de forma rápida. Queria demasiada ação só que não encontrei e pareceu que todo aquele problemão que vi durante a leitura havia terminado rápido demais. Ficaram questões no ar mal explicadas. Algumas cenas me deixaram de queixo caído, já outras meu cérebro havia adivinhado há tempos. “Eu me vejo pelos olhos dela, sem forma, parcial, incompleto. Vejo que ela escolheu meus cabelos e meu rosto. Eu sei que ela esculpiu meu peito. Que ela teve a ideia de criar pernas perfeitas e musculosas”, p.188. Mesmo com todos os prós e contras , indico a leitura para aquelas pessoas que gostam de ficção, linguagem fácil, boa descrição, fantasia e aventura.

Design e diagramação
A diagramação desse livro ficou muito boa. A capa está embalada por muito capricho e zelo. Tem uns pequenos detalhes (como a linda lombada) que você só poderá conferir adquirindo o livro. O miolo foi impresso em papel polen. As letras e espaçamentos apresentam-se com espaços confortáveis. 

Sobre os autores
Michael Grant é o co-autor das séries Animorphs e Everworld, como também criador e autor das séries Gone e The Magnificent 12. Michael cresceu numa família militar, frequentando dez escolas em cinco estados e três escolas na França. Quando adulto, se tornou um escritor em parte porque "era um dos poucos trabalhos que não iria prendê-lo a um lugar específico". Ele vive em Irvine, na Califórnia, com sua esposa, Katherine Applegate, seus dois filhos, e muitos animais de estimação. Fonte: Skoob.

Katherine Applegate é autora de muitos livros para crianças e jovens, entre eles O GrandeIvan, lançado pelo selo #irado. Fonte: Editora Novo Conceito.

Licença Creative Commons
O trabalho Desejo pela perfeição de Paloma Viricio foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.

Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.  



Encontre  Monólogo de Julieta  também no:

13 comentários:

  1. Putz! Não esperava que esse livro tivesse uma linguagem fácil a ponto de alguém passar da página 5 a 120 rapidamente. Eu vivo uma relação de amor e odio com a ficção cientifica por isso olhei de olhos tortos para esse livro, mas a medida que as resenhas estão surgindo e eu vou lendo vou caindo mais para o desejo de ler do que para o de não ler.

    Cheros, Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. SIMMM, essa parte da amiga dela enche muito o saco, devem tê-la inserido só pra sair um pouco daquele foco intenso do laboratório e do que ela estava construindo, e até mesmo pra incluir um pouco de comédia, já que ela tinha umas tiradas boas, quando não estava correndo atrás do namorado retardado. De resto, concordo plenamente com você, a leitura fui com muita facilidade, e nós paramos diversas vezes pra pensar na hipótese de brincar de Deus, se isso seria bom pra humanidade ou não, etc. Achei tão fofo quando descobri que os autores são casados *-* é uma parceria e tanto né

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem post novo no blog sobre filmes, vem conferir!

    ResponderExcluir
  3. Acho importante livros assim terem uma narrativa fácil, caso contrário a gente acaba demorando muito pra ler e se o enredo não for bom, pior ainda. Não parece ser o caso deste! Gostei!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi Paloma,
    Ótima resenha, eu li poucas sobre esse livro..vou até separar aqui na pilha, tomara que eu consiga me animar como você, mas sempre falo que vou ler só 50 pgs e acabo na 120 mesmo HAHAHAHAA

    Não sabia que os autores eram casados, que tudo!

    bjs e tenha um ótimo domingo
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  5. Sempre que inicio esse livro algo me faz parar, a história parece ser boa

    Beijos,

    Amamos A Leitura

    ResponderExcluir
  6. Oi Paloma!
    Parece ser um livro bom, eu sinceramente não esperava ler essa sua resenha, me surpreendi bastante.
    Acho que daria uma chance depois dessa sua opinião.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. A cada resenha que leio desse livro eu fico na duvida sobre ler ou não. Ora leio uma resenha positiva, ora uma negativa. A história parece ser muito interessante e agora que li que a leitura voa, fiquei interessada de novo hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Ai esse livro parece ser ótimo!!! Fiquei super curioso para ler depois da sua resenha uheuehueh

    Até mais!
    Math // de-livro-em-livro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Adorei a resenha! A capa desse livro é muito legal, meio futurista. E essa frase de efeito deixa qualquer pessoa curiosa!
    Adorei a sinopse, eu ainda não conhecia o livro. Adoro leituras que fluem, que a gente nem percebe que tá devorando as páginas!
    Também adorei seu blog!

    bjs
    blogtrashrock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Quero tanto ler esse livro, vou comprá-lo em breve!!!
    Sua resenha ficou muito boa, parabéns!!!
    Beijos.
    http://www.garotadolivro.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi, Paloma.

    Eu já encontrei muitas vezes esse livro a venda em livrarias, mas nunca me motivou a leitura. Antes, até que eu tinha curiosidades, mas depois de ler algumas resenhas negativas, fui perdendo a vontade. Mas ainda está na minha lista de 2015 hehe.

    beijos

    http://mundo-restrito.blogspot.com.br
    @rs_juliete

    ResponderExcluir
  12. Paloma, eu adorei esse livro.
    Assim como com você, as páginas voaram iguais loucas.
    Mas eu também achei meio sem sentido a chata da Aislim.
    Isso das confusões dela só tiraram o foco da verdadeira história.
    Achei que foi só para encher linguiça.
    A capa é maravilhosa, né?

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  13. Apesar de achar que a premissa pode me conquistar, acabei enrolando para ler na época do lançamento e agora acho que vai demorar um bom tempo para isso acontecer. Mas um único detalhe já me faz esperar muito do livro: a narrativa ágil. Estou precisando disso. haha

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.