Resenha- O Santinho- Luis Fernando Verissimo

Verissimo, Luis Fernando O santinho / Luis Fernando Verissimo. — Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.
Em ´O Santinho´, Veríssimo reúne contos que falam da infância e do ambiente escolar, traçando um panorama carinhoso da escola brasileira. Com muito talento e bom humor, o escritor ao mesmo tempo faz rir e emociona, ao contar histórias de alunos e professores, pais e filhos, santinhos... e pestinhas também.No conto que dá título ao livro, ´Santinho´, o autor narra a história bem humorada de um garoto que aparentemente servia de exemplo para toda a classe, mas que, para ele, ser bem-comportado em aula não era uma decisão sua nem era nada de que se orgulhasse. Era só seu temperamento. Na verdade, era um vagabundo, não aprendia nada, vivia distraído. Mas comportamento, 10. Dona Ilka, a professora, que vivia no seu pé, olhando-o sempre de esguelha, certa de que ele não passava de um santinho do pau oco... Já em ´Conversa´ nos deliciamos com as artimanhas que os estudantes usavam, junto aos porteiros, para entrar como penetra nos bailes noturnos do clube da cidade, proibidos para menores de idade. Luis Fernando Verissimo resgata para o leitor episódios e personagens que fazem parte de uma época que todos guardam, com saudade, para sempre num cantinho da memória.
Classificação:

Ficha Técnica
Peso:1250
I.S.B.N.:9788579620911
Idioma:Português
FAIXA ETÁRIA:Juvenil
Idade recomendada:Juvenil
NÚMERO:O1
ANO:2001
PAÍS:Brasil

Notas
Capa: 10/10
Conteúdo: 10/10
Diagramação: 10/10
Nota geral: 90/100

Santo do pau oco
Por Paloma Viricio
(Ilustração de Glenda Rubinstein)

Visão Geral
"Eu era um aluno "bem-comportado". Era um vagabundo, não aprendia nada, vivia distraído. Mas comportamento, 10. Por isto até hoje faço verdadeiras faxinas na memória, procurando embaixo de tudo e em todos os nichos a razão de ter sido, um dia, castigado pela Dona Ilka", p.09. Ele era um anjinho. Perturbação não dava de jeito nenhum. Era tão quieto que os outros até estranhavam. Só que não! Nesta obra infantil/Juvenil de Veríssimo o leitor irá aprender como construir um belo enredo regado de verdadeira ironia e diversão.

Sempre gostei de livros voltados para os pequenos. Através deles enxergamos verdades que aprendemos um dia, mas que ficaram esquecidas com o passar do tempo e as responsabilidades da vida adulta. Essa é a primeira obra de Luis Fernando Veríssimo que tenho contato e posso dizer que foi amor à primeira vista. "O Rodrigo gostou da história, mas disse que, quando ninguém mais soubesse matemática e não pudesse pôr o Computador à prova, então não faria diferença se o Computador estava certo ou não, já que a sua resposta seria a única disponível e, portanto, a certa, mesmo que estivesse errada, e...Aí foi a vez de a professora suspirar", p.16.

O livro é uma seleção de contos voltados para o universo das crianças, pais e o ambiente escolar. A nostalgia que ele proporciona é maravilhosa. Quase todos nós temos lembranças dessa época da vida e não tem como negar... é ler e matar saudade! Muito interessante observar que cada conto trata de assuntos que rondam não somente a curiosidade da cabeça infantil, mas também da mente adulta. Alguns pais e professores supostamente pensam que existe uma espécie de manual para lidar com os pequenos, mas na prática enxergamos que utilização de mandamentos é missão impossível.

Na inocência infantil o universo não é esse céu cinza nebuloso que enfrentamos ao crescer. As crianças tem o poder de ver o mundo de outra forma, muitas vezes ocasionando a reflexão do próprio adulto que pensa saber sobre tudo. Veríssimo mostra isso de forma leve e inteligente fazendo recordar que ninguém é dono de uma verdade absoluta. É tão bom viver uma infância sadia, cercada de sonhos e altas aventuras. Que se cuidem as professoras e pais desse Brasil porque cada dia mais os Anjinhos vão ficando mais Santos, e o pau que era oco já nem precisa fingir ser. 

 Design e diagramação
O livro tem uma capa bem engraçadinha. Acredito que só de olhar o leitor já pode imaginar o que vem pela frente... muitas travessuras e curiosidades do mundo infantil! As letras e espaçamentos são em tamanhos confortáveis. Não sei em qual papel o miolo foi impresso, li eBook.  A obra conta com ilustrações de Glenda Rubinstein (que também foi responsável pela confecção da capa).
(Professora Ilka)
(Ilustrações de Glenda Rubinstein)
 
 Sobre o autor


Luis Fernando Verissimo (Porto Alegre, 26 de setembro de 1936) é um escritor brasileiro. Mais conhecido por suas crônicas e textos de humor, publicados diariamente em vários jornais brasileiros, Verissimo é também cartunista e tradutor, além de roteirista de televisão, autor de teatro e romancista bissexto. Já foi publicitário e copy desk de jornal. É ainda músico, tendo tocado saxofone em alguns conjuntos. Com mais de 60 títulos publicados, é um dos mais populares escritores brasileiros contemporâneos. É filho do também escritor Érico Veríssimo. Fonte: Skoob. 
Licença Creative Commons
O trabalho Santo do pau oco de Paloma Viricio foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.

Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.  


Encontre  Monólogo de Julieta  também no:

3 comentários:

  1. Oi Paloma!

    Gente, esse livro tem um cheirinho de infância!
    Lembro que o meu exemplar estava bem velhinho e cheiro de mofo, mas eu adorava ler e reler.
    Oh saudade que me bateu da escola viu... Faculdade tá tão difícil que dá vontade de voltar pro fundamental!

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkk Essa de voltar para o fundamental foi foda! kkkkkkkk
      Adorei!!!
      Beijos!

      Excluir
    2. Oi, Lominha. Que saudade!

      Li alguma coisa do autor na adolescência. Ele é um comediante nato, já estou interessada nesse santinho do pau oco. :) Aff mas faculdade tem hora que só por Deus, viu?

      Beijos,

      Isie

      Excluir

Tecnologia do Blogger.