Resenha- Man Repeller- Leandra Medine

Medine, Leandra. Man repeller: a divertida moda que espanta os homens/ Leandra Medine ; traduzido por Antonio Carlos Vilela. – Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito Editora, 2014.
Em seu primeiro livro, a badalada blogueira e queridinha do mundo fashion conta suas divertidas memórias. Com jeito insolente, uma franqueza desconcertante e fotos de seu arquivo pessoal, Leandra compartilha detalhes da noite em que perdeu a virgindade, quando esqueceu de tirar as meias soquetes brancas, e descreve o momento em que percebeu que a clutch Hermès vintage da sua avó, feita de pele de avestruz, poderia guardar muito mais do que a chave e o celular. Leandra é a prova de que não precisamos trair nosso estilo repelente nem mesmo ao procurar o vestido de noiva (que pode ser muito bem ser combinado com uma jaquetinha perfecto de organza). Exibindo as opiniões originalíssimas de uma blogueira que ganhou milhões de fãs, este livro reúne experiências divertidas e meio bizarras, uma história amor superdoce e, acima de tudo, um lembrete para celebrarmos um mundo que é feito pelas mulheres e para as mulheres.
Classificação:

Ficha Técnica
Autores: LEANDRA MEDINE
Título: Man Repeller
ISBN: 9788581634913
Selo: NOVO CONCEITO / NOVAS IDEIAS
Ano: 2014
Edição: 1
Número de páginas: 256
Formato/Acabamento: 16x23x1,6
Peso: 0.36 kg
Preço Sugerido: R$ 34.90
Área Principal: NÃO FICÇÃO
Assuntos: MEMORIAS
Compra livro Man Repeller- Leandra Medine


Notas
Capa: 03/10
Conteúdo: 05/10
Diagramação: 10/10
Nota geral: 65/100

Moda própria
Por Paloma Viricio 
man repeller book
Visão Geral
Aquela sombra de infelicidade que percebi pela primeira vez na Itália tinha se dissipado por completo. Parecia que eu adquiria um tipo diferente de autoconfiança, algo que não me obrigava a fazer caretas nem a agir grosseiramente. Meu comportamento anterior não era confiante; como dizem, parecia que eu estava tentando compensar algo”, p. 43. Leandra é uma jovem ‘normal’ que tenta buscar através do estilo descontraído de se vestir, o descobrimento da própria personalidade que vai se moldando ao longo dos anos.  Só que nem sempre é compreendida por esse jeito extravagante de se vestir.

Man Repeller é um livro bastante interessante. A autora relacionou momentos da vida dela e a moda. O leitor vai conhecendo o “guarda-roupas” de Leandra e ao mesmo tempo as histórias hilárias e personalidade da jovem. As pitadas recheadas de humor que Medine lança durante a trama são sensacionais. É esse lado engraçadinho e muitas vezes estressado (Sim, ela xinga para caramba durante a narração do livro) é que dão um toque especial ao trabalho apresentado. Leandra é o tipo de pessoa que consegue ver moda onde nenhuma outra conseguiria.“Quanto a mim, a fixação pela moda sempre ficou evidente. Nunca cheguei a ter uma oportunidade nem senti necessidade de comprar peças vintage e raridades, porque o armário da vovó servia como um templo de lixo que eu poderia acessar sem custo”, p. 107.

Com o passar dos anos, Leandra, percebe que o gosto diferente por se vestir poderia ser um repelente para homens. Então, ela cai na rede, cria um blog e começa a compartilhar suas ideias com meninas de todo o mundo. O projeto torna-se sucesso total e a 'fashionista' conquista milhões de seguidores que se encantaram pelo jeito original e engraçado de ser. “Repelente de homem? Eu? No fundo da mente, eu podia ser os tipos que se enquadravam nesse gênero, porém não me identificava com o restante da tribo repelente-de-homem. Não porque não quisesse, mas porque essa tribo contava com antepassadas pioneiras como Diane Keaton (na época de Noivo Neurótico, Noiva Nervosa) e uma Daphne Guinness mais atual”, p. 160.

Algo que me irritou muito nesse livro foram os capítulos imensos. Quem lê minhas resenhas sabe como tenho horror quando isso acontece. Capítulos que possuem mais de 10 páginas me deixam agoniada, sufocada e acabam perdendo a meada do assuntou ou tornando-se muito cansativos. Não dá! “Acontece que namorar é um processo complexo de eliminação, que permite à mulher podar o que não presta e deixar que apenas o bom floresça. Como acontece com a jardinagem, contudo, o cultivo leva tempo e às vezes exige muito esforço, mas quase sempre resulta em lindas flores, produzindo uma linda estampa floral melhor que a coleção Céline Resort 2012”, p. 147. O livro é  composto por crônicas relacionadas à alguma roupa da autora. Algumas são sensacionais e você não para de rir, outras, são enfadonhas e pouco chamativas. Senti um piteco de enrolação, ás vezes, mas nada que prejudique a leitura. É um bom livro que reúne as memórias da blogueira, mas só. Indico para quem gosta de moda e deseja dar muitas risadas. 

Design e diagramação

O miolo é impresso em papel pólen, agradável para leitura. As letras e espaçamentos dos livros da Novo Conceito seguem um padrão bem agradável que não agridem os olhos (risos- Fato). A capa é simples e confesso que não gostei muito. Não compraria se o detalhe principal fosse ser atraída por ela, pois não curti.


Sobre a autora
Defensora das jardineiras desde 1988, é a fundadora e editora do Man Repeller, um blog engraçadinho que leva a moda a sério. Você pode saber mais sobre ela no Twitter, no Facebook, no Instagram e, é claro, no próprio blog.Fonte: Editora Novo Conceito.

Licença Creative Commons
O trabalho Moda Própria de Paloma Viricio foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.
Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.  


Encontre  Monólogo de Julieta  também no:

11 comentários:

  1. Hehe, temos algo em comum, também não sou nem um pouco fã de capítulos longos...sempre fico com a impressão de que a leitura não rende sabe.
    Ainda não li o meu exemplar deste livro, mas pretendo lê-lo pois, sempre tive curiosidade pelo livro por tratar-se de uma blogueira, assim como nós!

    Beijão, Vanessa Meiser
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sou bem chata com biografias e auto biografias, mas essa me chamou atenção por causa da moda! Acho que iria curtir! Parabéns pela resenha! Beijos
    Paulinha Juliana - Overdose L.
    http://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi
    Gostei da resenha, até parece ser um livro interessante mais acho que não leria ele, pois nem chamou tanta a minha atenção

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia mas gostei
    Muito obrigada pela visita volta sempre adorei
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia

    ResponderExcluir
  5. Não tenho muito interesse por moda, mas tenho interesse por pessoas autenticas que arrumam uma forma de se expressar. A Leandra parece, de acordo com sua resenha, ser esse tipo de pessoa, que tem identidade própria e sabe colocar essa identidade para fora, as roupas são apenas o meio. Fiquei instigada por esse livro.

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo joia?
    É a primeira vez que vejo sobre esse livro, logo de início não me chamou muito a atenção. E pelo que vi com sua resenha, não é o tipo de livro que curto ler. Adorei a resenha :D

    Beijos
    http://intoxicadosporlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Paloma!

    Já vi umas amigas blogueiras de moda falando sobre esse livro. Parece ser interessante, mais não faz muito meu estilo. Se eu tivesse mais tempo e minhas leituras tivesse em dias eu até arriscaria. Mais pela sua resenha nem foi lá essas coisas todas né? Esse capitulos imensos? Afff.

    Beijos!

    Cintia
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Também não gosto de capítulos muito grandes, mas gosto de moda e de uma boa risada!
    Bela resenha!
    Beijos

    GLOW BEAUTY BLOG
    Bloglovin

    ResponderExcluir
  9. Parece ser bem legal e atual a história, curti.

    Bjos

    Aline
    http://comprasdemulheres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Essa capa me lembra os livros da Kinsela, gostei bastante da sua resenha, confesso que também tenho agonia com capítulos enormes e que não tem fim (engraçado isso ne? kkkkk) mas de um modo geral, o livro me atraiu... Nunca tinha visto nada sobre ele, parece bem interessante.. Beijokas!

    ResponderExcluir
  11. Oi Paloma, não tenho tanto pânico de capítulos longos, mas eles me irritam também. Geralmente os livros que me fisgam tem capítulos de não mais que duas ou três páginas - esses me surpreendem.
    Tenho curiosidade de ler o livro da Leandra, tenho ele em casa, mas ainda não me animei.

    Beijos

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.