Resenha- A playlist de Hayden- Michelle Falkoff

playlist for the dead
Falkoff, Michelle. A playlist de Hayden/ Michelle Falkoff; tradução Amanda Orlando. –Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito Editora, 2015.
Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente. Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava.
A PLAYLIST DE HAYDEN é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.


Classificação:

Ficha Técnica
Autores: MICHELLE FALKOFF
ISBN: 9788581637044
Selo: NOVO CONCEITO
Ano: 2015
Edição: 1
Número de páginas: 288
Formato/Acabamento: 16x23x1,8
Peso: 0.40 kg
Preço Sugerido: R$ 34.90
Área Principal: FICÇÃO
Assuntos: DRAMA

Notas
Capa: 10/10
Conteúdo: 7,5/10
Diagramação: 10/10
Nota geral: 85/100


Músicas de um drama
Por Paloma Viricio
PLAYER BICHINHO DE PELUCIA
Visão Geral
E eu tinha certeza absoluta de que era tudo culpa minha, apesar de esse não ser um assunto no qual eu estava preparado para pensar naquele momento. Mas eu ouvia várias e várias vezes aquela playlist, procurando pela música que confirmasse aquilo, a música que jogaria toda a culpa em cima de mim. Mas até agora eu não tinha encontrado nada”, p.13. Sam levava o peso de um elefante nas costas. A maior culpa que poderia sentir havia caído sobre ele como um temporal de nuvens cruciais. Era inevitável não se molhar. A perda era uma madrasta cruel.

O mundo de Sam desabou quando encontrou sem vida o corpo do melhor amigo em uma manhã desastrosa. Hayden não merecia partir tão cedo, mas ninguém demonstrou que ele era tão importante a ponto de não precisar tirar a própria vida.“Meu coração batia acelerado, e, quando olhei para baixo, percebi que minhas mãos tremiam. Por fim, fechei o laptop com toda a força. A música terminou de forma tão abrupta quanto começou, o silêncio parecia quase ruidoso. Ruidoso o suficiente para me manter acordado, mas eu realmente tinha de dormir”, p. 85. Tudo que restou para Sam foi um bilhete com três frases e uma playlist. A partir dai ele seguiria firme no intuito de descobrir, através da música, toda a dor que o amigo teve que enfrentar sozinho.

Desde a divulgação do livro fiquei muito interessada em lê-lo. Em primeiro lugar porque amo música. Em segundo porque adoro dramas. Então, qualquer obra que misturasse esses dois ingredientes seria tentadora para minha pessoa. Por isso, almejei muito a leitura de A Playlist de Hayden.  “Aquela porra era tão triste. Eu não sabia que Hayden pensava assim. A gente andava junto há tanto tempo que eu sentia que seria uma tradição admitir para ele o quanto eu era solitário, mesmo o tendo como amigo, e acabou que Hayden se sentia do mesmo jeito, o tempo todo”, p. 158. A grande surpresa foi que o livro me surpreendeu e mostrou algo totalmente diferente do que achei que iria encontrar. A escrita de Falkoff é leve, atraente e bem descritiva. As personagens também são interessantes. Não odiei nenhuma, me interessei bastante por toda a história de amor fraterno que embalava Sam e Hayden. Uma trama sobre amizade verdadeira, bullying, perda, autoconhecimento e vingança.

Achei que em alguns momentos a leitura tornou-se um pouco arrastada. A autora descrevia cenários e situações que não tiveram nenhum impacto na costura da trama. Além disso, não consegui enxergar um motivo realmente cruel para que Hayden escolhesse fazer o que fez. Enfim...vai entender. É muito fácil julgar a dor do outro sem senti-la na pele, né? “Começou a chover; pouco, no início, mas depois desabou um temporal, gostas grossas que metralhavam o telhado com tanto força que me perguntei se não estava chovendo granizo. Após o que pareceu serem uns bons quinze minutos, olhei para o relógio, só para me surpreender mais uma vez ao descobrir quanto tempo havia passado”, p. 216. Algo que me chamou bastante atenção foram as falas das personagens. Mesmo sendo um livro cujo tema principal é o drama, ela ainda conseguiu tratar o desenrolar de forma leve e até mesmo divertida. Tinham algumas falas que eram compostas por trocadilhos... engraçadinho. A mãe do Sam é maravilhosa, gostei demais dessa personagem. Senti falta de um final mais elaborado para ela mesmo não sendo figura principal. Em suma é um ótimo livro, mas que não teve uma grande revelação ou final impactante. 

Design e diagramação
A capa é inegavelmente linda. Como já disse antes sou louca por capas na cor azul, então, suspeita para falar. Aliás, o trabalho da Editora Novo Conceito no fator diagramação é muito bem feito. Cada começo de capítulo possui o desenho de um player e o nome da música da playlist que corresponde ao mesmo. As letras e espaçamento apresentam-se em tamanhos agradáveis. O miolo é impresso em papel pólen.

Sobre a autora

MICHELLE FALKOFF é graduada pela Iowa Writers’ Workshop e hoje é a Diretora de Comunicação e Lógica Jurídica da Northwestern University School of Law. APLAYLIST DE HAYDEN é o seu primeiro livro. Fonte: Editora Novo Conceito.

Licença Creative Commons
O trabalho Música de um drama de Paloma Viricio foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.
Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.  



Encontre  Monólogo de Julieta  também no:

13 comentários:

  1. Oi, Paloma!
    Eu não curti a leitura desse livro como você sabe. Eu esperava bem mais. Achei a escrita da autora nada envolvente, prolixa de forma desnecessária e a história em si possui muitas falhas. Assim como você, tive a mesma impressão sobre a morte do Hayden.
    Gostei de saber sua opinião.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei a sua resenha! Confesso que também fiquei tentada pela mistura de drama e músicas (:
    Já comecei a ler o livro e espero termina-lo em breve.

    Beijos!
    http://aluafoiaocinema.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu não sei se vou ler pra bem sincera kkkkk eu adoro música, mas ando evitando os dramas pra ser sincera kkkkkkkkk Mas eu concordo que a capa é linda!!!


    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Paloma, sua linda, a diagramação desse livro é belíssima! Super concordo com você sobre música e drama serem ingredientes certeiros para uma história. Uma pena a trama se arrastar por alguns momentos, mas talvez essa característica se dê mesmo pelo rumo da história.
    Adorei a resenha.

    Beijão,
    Blog | Youtube | Instagram

    ResponderExcluir
  5. Oi Paloma!
    Estou com o ebook desse livro aqui. Quero ler, mas falta tempo!
    Vejo muitos elogios sobre essa história.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oláá!
    Tenho mta mta vontade de ler esse livro, parece ser bom demais.
    O nome já deixa um ar curioso, amei sua resenha.
    Beijos!
    http://masenstale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Que amor essa capa, já vi uma resenha desse livro e achei demais.
    A sua resenha ficou ótima também, me deu mais vontade de ler.
    Beijos ♥
    Infinita Feminice

    ResponderExcluir
  8. Tenho meu pé atrás com esse livro justamente pelas partes que você apontou, não engulo muito ele ter feito tudo isso sozinho, ainda mais doente. Enfim.. mas pelo jeito não deixa de ser uma ótima história!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova de "Beijos Infernais" no blog, vem conferir!

    ResponderExcluir
  9. Oi Paloma! Isso é verdade, não tinha olhado por esse angulo, mas o final podia ter sido mais elaborado, eu gostei muito da leitura, eu tava mega sensível com uma perda quando li, então gostei muito e me emocionei! Parabéns pela resenha! Beijos
    Paula Juliana - Overdose
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2015/07/resenha-eu-te-darei-o-sol-o-amor-e.html

    ResponderExcluir
  10. Oi, Paloma! Eu já li A Playlist de Hayden e, no final da leitura, fiquei com milhões de coisas passando pela cabeça. Mas eu não me arrependo de ter lido, muito pelo contrário, gostei bastante. Beijos.

    http://livro-apaixonado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi,
    Nossa eu não imaginava que o livro era tão legal assim fiquei mt curiosa!
    Bjs!
    Viciados Pela Leitura

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Qualquer coisa que envolva música me atrai, por isso fiquei tão curiosa com relação a esse livro, por mais que não seja A LEITURA EXCEPCIONAL, eu quero conferir.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Bem, este livro está na lista de desejados já faz um tempinho. Achei na época o título muito bom. E por amar música, pensei: É um prato cheio!
    Mas já li algumas resenhas e não é bem assim que funciona. A autora conseguiu meio que detalhar demais, e até eu, fã de detalhes, sei que iria achar meio chato!
    Não que seja ruim, mas..o lance de se esperar mais!
    Lerei sim...
    Beijo

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.