Resenha- O espantalho e o seu criado-Philip Pullman

Em O Espantalho e seu Criado, Philip Pullman, o premiado autor da trilogia Fronteiras do Universo.Esta é a história de um elegante espantalho e de um rapaz órfão, Jack, que aceita trabalhar como seu criado. O Espantalho tem um enorme coração mas o cérebro do tamanho de uma ervilha, ou melhor, uma ervilha a fazer de cérebro, que ainda por cima um dia é comida por um impertinente melro… Já podes imaginar os sarilhos daqui decorrentes! Juntos, Jack e o Espantalho vão viver uma série de situações hilariantes e de perigos medonhos, enfrentando um bando de salteadores, participando numa tragédia que rapidamente se transforma numa comédia, entre outras aventuras, e tecendo uma amizade enternecedora e indestrutível. Uma narrativa recheada de imaginação, suspense e bastante humor.
Classificação:


Ficha Técnica
Título: O espantalho e o seu criado
Autor:Philip Pullman
ISBN-10: 9722337130
Ano: 2007
Páginas: 160
Idioma: português 
Editora: Editorial Presença

Notas
Capa: 10/10
Conteúdo: 09/10
Diagramação: 10/10
Conceito Geral: 100/100

O espantalho e seu fiel companheiro
Por Paloma Viricio
Visão Geral
"Um dia, o velho Senhor Pandolfo, que não andava se sentindo nada bem, decidiu que chegara o momento de fazer um espantalho. Os pássaros andavam a incomodá-lo. Bem vistas as coisas, o seu reumatismo andava a incomodá-lo, os soldados andavam a incomodá-lo, o tempo andava a incomodá-lo e até os seus primos andavam a incomodá-lo. Tudo começava a ser um pouco demais. Até o seu velho corvo de estimação fugira", p.07. Em meio aflições e dias tempestuosos, Pandolfo, criou Lorde Espantalho. Em nenhum momento o mesmo poderia imaginar que estaria dando inicio a uma verdadeira aventura alheia.

Lorde Espantalho saiu aos tropeços do Vale da Primavera. O primeiro sopro deu-se um tanto quanto estranho, mas não podia ignorar que mesmo sendo de madeira, palha, enchimento e outros materiais insignificantes... ele possuía vida.  Ninguém era tão louco para concordar que um espantalho conseguia andar, falar e pensar. Até que Jack, um menino que perambulava pelas ruas sozinho, tornou-se amo de Lorde Espantalho. O que eles não podiam imaginar era que nascia a partir dai, uma grande amizade. "Então, Jack foi buscar o saco de comida que escondera antes, acrescentou uma empada e um frango assado frio por precaução e depois seguiu seu amo pela estrada principal, que brilhava intensamente ao luar", p.18.


Primeira obra que leio de Pullman e não poderia ter conhecido outra tão formidável. Conhecido como o mestre da Fantasia, o autor, é capaz de construir um mundo totalmente novo na mente do leitor. "Jack correu para a porta do celeiro e viu a mulher do agricultor, com um roupão até os pés, saindo disparada da cozinha de frigideira erguida acima da cabeça. Atrás dela, o agricultor, de camisa de dormir comprida, carregava um bacamarte. O Espantalho agarrava a vassoura junto ao coração, e caíam-lhe lágrimas verdadeiras pelo nabo", p.35. A escrita do autor é leve, descritiva, instigante. O receptor encontra cenas imagináveis. Lorde Espantalho é tão louco que é impossível não absorver um pouco da loucura dele também. Fiquei muito satisfeita com a obra. O livro é super divertido, estava precisando de algo assim para aliviar a mente. Não tenho muito o que falar. O único ponto que me incomodou foi o final corrido. Não sei se foi realmente rápido ou a culpa pertenceu à escrita que eu não queria largar.


 Sinal dos tempos
Um espantalho avulso
guarda no bolso
pétalas perdidas.
Seu peito de palha triste
acha falta do sabiá
na tarde que farfalha sob o céu de tafetá.
Limão Rosa- Flora Figueiredo
 
Design e diagramação

A capa do livro é tão fofinha! Inês do Carmo caprichou nas ilustrações, concluindo um belo trabalho. Confesso que quando vi o livro, a capa me chamou mais atenção do que a sinopse. Não podia deixar de ler.  As letras e espaçamentos apresentam-se em tamanhos confortáveis para visão. Durante a leitura ainda somos presenteados com algumas ilustrações igualmente atraentes como a capa.

Sobre o autor
Philip Pullman author


Philip Pullman nasceu em Norwich, Inglaterra, no dia 19 de Outubro de 1946. Durante a infância viajou pelo mundo inteiro, pois o seu pai e o seu padrasto eram ambos membros da Real Força Aérea. Passou parte da sua infância na Austrália, onde descobriu as maravilhas das histórias em quadrinhos, e cresceu amando, em particular, o Super-Homem e o Batman. Philip Pullman é o autor de várias obras, cujo a mais famosa é a série Fronteiras do Universo. Aos 11 anos, quando voltou para a Grã-Bretanha, passou a viver no Norte de Gales. Era uma época em que as crianças podiam passear em qualquer lugar, jogar nas ruas, brincar sobre as colinas, e ele tomou plena vantagem disso. A sua professora de inglês, Enid Jones, exerceu uma grande influência sobre Pullman, e ele ainda lhe envia cópias dos seus livros.Fonte: Skoob.

Licença Creative Commons
O trabalho O espantalho e seu fiel companheiro dPaloma Viricio foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.
Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.  



Encontre  Monólogo de Julieta  também no:
                                                     FacebookGoogle+TwitterInstagramYoutubePinterest

9 comentários:

  1. Oi, Paloma! Tudo bem? Ahhhhh que livro mais lindo! *-----* Adorei a capa e a premissa dele e acho que ia adorar lê-lo. Gostei muito da resenha! :)

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OIee tudo certinho e você? Sim...é fofo e a trama é maravilhosa. Leia, vai amar sim.
      Obrigada... depois passa aqui e me diz o que achou do livro.
      Beijos,
      Monólogo de Julieta

      Excluir
  2. Aaaaah eu quero! Adoro esses livros com uma pegada infantil e fantástica! Que delícia de resenha! Me deixou cheia de vontade de ler o livro e conhecer Lorde Espantalho.

    Pandora

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk Achei engraçado você falando o nome dele. É engraçadinho, né? Um Lorde a pessoa imagina o que? Frederic, Arthur... mas ele é o espantalho. kkkkk Pode ler, você vai amar. O livro é um amor.
      Beijos,
      Monólogo de Julieta

      Excluir
  3. Não sei se você lembra de mim, tem quase 1 ano que parei com o Blog e hoje estou voltando com ele.
    O incrível é que o seu é o único que não esqueci o link kkkkk

    Beijos
    http://blogmacaverde.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que lembro. kkkkkkkkkkkkk Tá vendo? De tanto me visitar gravou meu link. Deve ser por causa do meu sobrenome original, né? Tô brincando! Fico feliz que tenha voltado.
      Beijos,
      Monólogo de Julieta

      Excluir
  4. Olá!
    A história parece ser bem fofa, mas eu realmente não fiquei com interesse de ler.
    Ótima resenha!
    Beijos,
    http://masenstale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa que pena! kkkk É mais para quem gosta de livros infantis ou para as crianças mesmo.
      Beijos,
      Monólogo de Julieta

      Excluir
  5. Olá, Paloma.
    Já fiquei "namorando" com esse livro quando estava em uma fase mais leve, procurando leituras infantis ou algo parecido. Acabei lendo "O Meu Pé de Laranja Lima" e deixando este na fila. Vou ver se leio o mais rápido possível depois da sua resenha.
    Beijos!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.