Resenha- Muito mais que 5 minutos - Kéfera Buchmann

kefer buchmann
Você conhece a Kéfera? Pois deveria! Com 22 anos, Kéfera Buchmann reúne quase doze milhões de seguidores nas suas mídias sociais (YouTube, Facebook, Twitter e Instagram). Só o seu canal no YouTube, “5inco minutos” (procura aí na internet), tem cinco milhões de assinantes e é o quarto mais visto do Brasil. Tá achando pouco? Ela ainda recebe diariamente centenas de mensagens de fãs do Brasil todo e é parada na rua a todo momento. Se o YouTube é de fato a nova televisão, como acha muita gente, hoje Kéfera é o equivalente aos antigos astros globais. Tão conhecida e amada quanto eles. Neste livro, que tem literalmente a sua cara, Kéfera parte de sua vida para falar de relacionamentos, bullying, moda e gafes e conta uma série de histórias divertidas com as quais é impossível não se identificar.

Classificação:


Ficha Técnica
Capa: Jady Salvatico
Páginas: 144
Formato:15.70 x 23.00 cm
Peso:0.26200 kg
Acabamento:Brochura
Lançamento:25/08/2015
ISBN:9788584390113
Selo:Paralela

Notas
Capa: 10/10
Conteúdo: 02/10
Diagramação: 10/10
Conceito Geral: 25/100

Reinventando 5 minutos
Por Paloma Viricio
Visão Geral
"Seria bom se aceitássemos que a originalidade é muito mais do que apenas uma palavra legal — é uma atitude que nos leva a ousar sem se importar tanto com o julgamento alheio. É lindo se portar e agir como temos vontade, desde que isso não desrespeite outras pessoas, claro."

Muito mais que 5 minutos é um livro voltado para o público adolescente. Acredito que esse seja realmente o público dela (aqueles que assistem os vídeos do 5 minutos e que viam aquele programa na MTV-abafa que não lembro nome-). Não creio que uma pessoa que já tenha passado da "época de ensino médio" queria ler a biografia de Kéfera! (Risos) Se for para pensar que é uma obra de entretenimento voltada para o público alvo de Buchmann, okey, fora isso é uma porcaria sem limites que não acrescenta nada. "Sou muito feliz e realizada por ter ganhado o presente divino de ter milhares de jovens prestando atenção nas coisas que eu falo. Sei que já ajudei muita gente que passou pelos mesmos problemas que eu. Porque estou aqui para dizer para quem está passando por isso que vai ficar tudo bem e que essas situações não são incontornáveis."

Como ela mesmo disse... o livro era sobre a vida dela e não sobre alguém que descobriu uma vacina importante para a humanidade. Acredito que seja uma espécie de presente para o fãs. É isso... Apenas te faz rir,em algumas partes, já que, em outras ela se mostra um tanto quanto arrogante. “Chupa! Eu escrevi um livro” (Risos) Okey! E o que diríamos de diversos outros autores brasileiros que já escreveram mais de 10 livros? Se liga... Kéfera! Enfim, acredito que faça parte da personalidade dela, já que moldou uma carapaça após ter sofrido bulliyng e blá blá blá. Em Muito mais que 5 minutos o leitor é bombardeado por assuntos corriqueiros de colégio que, para quem já passou da fase, só servem para encher o saco. "Não estou dizendo que a escola é uma coisa inútil. Muito pelo contrário. Lá você vai aprender lições importantes até mesmo para a construção do seu caráter e da sua personalidade. Também pode, quem sabe, descobrir qual é a sua vocação. :)"

Falando em bullying, Kéfera, dedica um capítulo inteiro ao tema e o cita também em outros. Não acho besteira, muito menos desnecessário. É uma realidade na vida dos jovens que deveria ser melhor trabalhada e aniquilada. Só quem passou por isso sabe o que é sofrer na carne. Não é brincadeira, isso realmente traumatiza uma pessoa e como a própria Kéfera diz no livro: "“Ah, mas é só brincadeira”, vai ter gente insistindo. Se existe a menor chance de a pessoa ficar muito chateada, triste mesmo, então não é mais piada, brincadeira. Se você sofre bullying ou conhece alguém que passe por isso, peça ajuda aos seus pais, amigos ou professores. Tem vergonha? Não é para ter. É enfrentar a vergonha ou correr o risco de arrastar o fantasma da humilhação pelo resto da vida."

Sei porque também sofri na pele o bullying e não foi nada legal. Para me livrar dessa merda toda, gastei anos, aliás, nem sei se me livrei por completo. Me identifiquei bastante com a Kéfera. Assim como ela, outros que sofreram com essa droga toda foram o Christian Figueiredo e Rafael Moreira. Eles também falam sobre o tema nos livros Eu fico Loko e Diário de um adolescente apaixonado. E o que percebi é que a maioria das pessoas que sofrem são as diferentes. Ou aquelas que tem um pé no mundo artístico. Só depois que crescemos que nos damos conta de como aqueles caras que nos humilhavam no colégio eram uns idiotas (ou ainda são... vai saber), já que ser normal não está com nada. Julgar, apontar o dedo e humilhar uma pessoa porque ela é diferente é no mínimo uma crueldade sem tamanhos. Gente besta. Geralmente quem faz isso, é sempre daquele grupinho dos bagunceiros, espertinhos que não querem nada com os estudos. Tão espertos.... que você já pode supor como será o futuro deles.

Além do Bullying ela também fala sobre o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), e cita instruções e sites que podem orientar quem sofre com esse problema. Achei bacana, já que esse é um incentivo para quem precisa de ajuda e não sabe o que fazer. Em algumas partes me identifiquei bastante com ela. Também odeio usar sutiã e me senti péssima quando tive que fazer isso pela primeira vez. Odeio todo o esteriótipo lançado em cima das mulheres. Temos que ser perfeitas, lindas, magras e educadas. Porra! Chega! Não podemos ser somente nós mesmas e falar palavrão? Bate aqui, Kéfera! Também queria voltar no tempo e brincar de boneca. Acho igualmente que amadurecer é um saco, ainda mais quando cai sobre nossos ombros um mundo de responsabilidades e deixamos de fazer o que amamos para cumprir as obrigações. O que achei legal, também, foi ela relembrar o começo dos tempos de internet. Flogão!(Risos) Quem nunca? Coisa Horrível! E pior que tem gente que ainda usa. 

Assim como outros livros de vlogueiros famosos, o assunto primeiro beijo, sexo, escola e bullying é bastante explorado. É cada história. (Risos) Fico pensando se realmente aconteceram. Só por Deus! E o que achei interessante também é que as histórias dessas pessoas são parecidas. Tipo no sentindo de ser vlogueiro. Fizeram o canal, não pensaram que iria ter tanta repercussão, mas tiveram. E ai, vem a linda história de que você deve seguir seus sonhos, fazer o que ama e mi mi mi. Só que sabemos que nem todo mundo nasce com o rabo virado para a lua. Enfim... é um livro que não acrescenta em nada (primeira vez que falo isso sobre um livro). Ridículo é o fato de Kéfera achar que as pessoas que não gostam da obra dela é porque talvez tenham algum tipo de frustração pessoal (Entrevista). Para tudo, né? A democracia serve para gostarmos ou não de alguma coisa. Até o melhor dos autores tem algo que precisa melhorar de vez em quando. Então porque o livro dela era para ser perfeito? No mínimo falta de humildade. Acho que as pessoas deveriam aceitar de melhor forma as críticas e tentar melhorar. 

Na minha sincera opinião, Muito mais que 5 minutos, é como aquele álbum de figurinhas que você compra do ídolo para colecionar mais uma bugiganga sobre ele. Sabe?  Leia se for fã... senão, será uma grande perca de tempo. (Só para constar eu não comprei. Pedi emprestado para matar a curiosidade) Só que hoje, infelizmente, as editoras não estão interessadas tanto em qualidade, mas sim no volume das vendas. O livro é uma bobeira, mas sei que está vendendo a rodo por causa dos fãs. De acordo com o Jornal zero Hora, só no mês de setembro o livro teve a tiragem de 125 mil exemplares esgotada. E já foram enviadas para a livraria mais 80 mil cópias. Dá para acreditar, Brasil? 

Design e diagramação
A capa ficou muito fofa. Se tem uma coisa que realmente vale a compra do livro é a diagramação. Ficou linda... dentro tem várias fotos da Kéfera, bem criativas. Parabéns para a editora nesse quesito. 

Sobre a autora

Kéfera Buchmann, de 22 anos, nasceu em Curitiba, mora em São Paulo e possui um dos canais mais vistos do YouTube brasileiro, o 5inco Minutos. Fonte: Companhia das Letras.

Licença Creative Commons
O trabalho Reinventando 5 minutos dPaloma Viricio foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.
Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.  



Encontre  Monólogo de Julieta  também no:
                                                    FacebookGoogle+TwitterInstagramYoutubePinterest  

5 comentários:

  1. Adorei a resenha kkkkk ri muito, e li que nem percebi. Eu imaginava que o livro seria pros fãs, por isso nunca me interessei em ler, livros de vlogueiros são sempre assim.
    Um abraço, Loma! ;)

    ResponderExcluir
  2. Se eu falar que não conhecia a Kéfera até esse livro ser lançado?
    Como já passei a muito tempo do ensino médio, eu passo a leitura.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Não li o livro e não tenho a miníma vontade de ler. E, realmente, as editoras estão mais preocupadas em conseguir um autor que consiga levar uma multidão, do que um que tenha uma obra com qualidade para mostrar.

    Saudades, beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi oi
    Então se eu te falar que não fazia ideia de que era ela, você acredita, pois é, só tomei conhecimento dela por causa do bafafa ao redor do livro e a 'morte da literatura brasileira', bem não me interessei pelo livro, não gosto muito de auto-biografias, acho muito chato uma espécie de marketing pessoal onde ela fala 'o quanto foi uma pessoa sofrida, mas venceu na vida sendo legal', sei lá.
    Agora que você me contou do que se trata, não preciso mais ler XD.

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, Loma kkkkk sem querer achei seu esse seu post no google e olha estava pesquisando um coisa que ñ tem nd a ver com a Kéfera kkkkk...Olha ñ desmerecendo seu post, pq vc ta´certa , tem q contar as novidades referente aos livros e tbm aos fas dessa moça, pq cada um gosta do que quiser! gosto é gosto, enfim!!
    Decidir comentar, pq outro dia vi um entrevista dela e achei um absurdo certas coisas q ela falou...acho q ela deveria pensar mais pra pra falar de assuntos como legalizaçao de drogas,aborto e sobre sexo. Bom, pra mim ñ vejo nada de espetacular nela e ñ me influencia em nada, mas p outros sim, principalmente para os que a seguem q tem entre 15 e 25 anos.E esse livro, é mais uma jogada de mkt dessas editoras q pensam mesmo em números e ñ em qualidade, deveriam dar mais espaço pra escritores. É um saco hj em dia, qlqr famosinho decide escreve livros sem conteúdo algum, pra contar suas "maravilhosas" experiencias de vida e como ficaram famosas, quero ver eles escrevem uma bela obra de ficçao, poesias...aí fica difícil, né? kkkk Bjs e Feliz 2016, dps volto p comentar nos posts atuais.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.