Resenha- Os Últimos na Terra (Z For Zachariah Movie)


Ann Burden (Margot Robbie) sobrevive a uma guerra nuclear em uma pequena cidade norte-americana. Ela acredita ser a única humana na Terra, até encontrar um cientista procurando por sobreviventes. A relação entre eles fica frágil quando entra em cena outro sobrevivente e os dois homens passam a lutar pelo afeto de Ann, seguindo seus instintos naturais e primitivos.

E a humanidade acabou

Por Paloma Viricio


O que você faria se acordasse e se deparasse com o fim do mundo? Um dia você levanta da cama e boa parte da humanidade está dizimada. É possível viver em uma Terra sem pessoas? Uma guerra nuclear foi a responsável por fazer os humanos não existirem mais. A radiação é como uma praga que devora tudo.

Os três sobrevivente


Vamos lá... Ann é a principal do filme. Ela é uma típica menina do interior que acredita cegamente na lei divina. A religiosidade na vida dela é outro ponto forte. É uma personagem bastante solidária. Me surpreende é que a personagem inicialmente tímida, acaba se tornando bem ousada e amadurecida em frente as dificuldades.

John, o cientista,  é demasiadamente misterioso. Parece que não gosta muito de revelar o passado e fica até irritado quando alguém o questiona. É um homem bastante inteligente, mas que aparentemente não sabe lidar muito com questões emocionais. Sente o ciúme ser despertado de forma intensa quando mais um sobrevivente chega na fazenda. Ele me confundiu bastante durante o filme inteiro.

Caleb é um minerador que entra em cena lá pela metade do filme. É maduro, atraente, também misterioso, mas muito prestativo. Caleb tem a personalidade muito parecida com a de Ann. Inclusive os dois possuem alguns costumes bem parecidos. Isso faz com que a afinidade seja algo imediato, o que incomoda bastante John que sente algo pela moça.

Fotografia e Trilha Sonora


Os últimos na Terra é um filme de ficção científica, e inicialmente o espectador poderia esperar encontrar outro cenário, mas como o lugar é o único não afetado pela radiação, a fotografia é impecável. A paisagem de fazenda, montanhas, cachoeira...é algo lindo de se ver. As cores são bem intensas e até mesmo a decoração rústica da casa de Ann é agradaável. A trilha sonora do filme se baseia nas músicas que Ann toca no órgão da antiga igreja da família dela. Por incrível que parece foi esse instrumental que mais me marcou. Ele é carregado com o drama e atmosfera nostálgica que todos enfrentam.

Final aberto


Então...apesar da película ser boa, achei o final muito esquisito. Não sei se tem continuação, mas aparentemente não. O fato é que ficam muitas questões em aberto. Há diversas interrogações que não são respondidas. Como o filme tem um toque de suspense, vários fatos não são explicados. E o que parece é que a situação que as personagens estão nunca será resolvida. É como se elas estivessem em um labirinto sem saída. Sabe? As personagens não possuem uma meta, algo a cumprir ou almejar. Após enfrentarem as necessidades essenciais parece que se acomodam. O filme merecia um final melhor e criativo.



Licença Creative Commons
O trabalho E a humanidade acabou é uma obra de Paloma Viricio foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Brasil.
Obs.: Todos os textos produzidos neste blog são da minha autoria e estão registrados. Se utilizá-los, por favor lembre-se dos créditos.  

18 comentários:

  1. Olá Paloma
    Interessante o plot, gosto dessa pegada de distopia e sci-fi.
    Os personagens parecem interessantes, o amadurecimento da protagonista é o mistério que envolve os outros dois personagens.
    Mas depois que vc diz que não há um motivo pelo qual se desenvolva a narrativa e o final em aberto, vou deixar ele mais para o finalzinho da lista dos desejados.
    Parabéns pela sinceridade na resenha.
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Paloma,
    Tem o Chris Pine? Vou assistir! HAHAHAHA
    Sou apaixonada por ele!
    Aliás, gosto muito do trabalho da Margot também!
    beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Deve ser muito bom esse filme hein? Gostei do enredo.
    big beijos

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia esse filme e já quero assistir. Deve ser desesperador acordar e ver que não tem mais ninguém.
    Beijos
    http://lolamantovani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Gostei da dica do filme, quero assistir amei a resenha.
    Beijoss

    https://glamour-02.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Uma pena que o final deixe a desejar! Também não sei se eu gostaria desse triângulo amoroso, então não me despertou muita vontade de assistir :( ótima resenha!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Paloma, não conhecia esse filme e até me chamou a atenção. Mas o fato de ter um final aberto, não me animou taaanto em assisti-lo. :(

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  8. Oi Paloma, tudo bem?
    Nossa, só de saber desse final, já não gostei.
    Essa sensação de que os personagens não almejam nada é frustrante, parece que o enredo todo foi uma perda de tempo. :(
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  9. Oi Paloma, tudo bem?
    Não conhecia o filme e achei a premissa muito interessante, fiquei empolgada com a possibilidade de assistir no cinema, mas só pelo trailer descobri que ele é mais antigo hahaha depois vou procurar! Obrigada pela dica!

    Obrigada pelo carinho. Volte sempre!
    Um super beijo :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  10. Não conheço esse filme mas achei a premissa interessante.
    Obrigado pela dica :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oie Paloma =)

    Não conhecia o filme, mas se tem o Pine não elenco já está na lista rs...

    Beijos ;***

    Ane Reis | My Dear Library 

    ResponderExcluir
  12. Oi Paloma, eu estou com o filme aqui na minha listinha, quero assistir em breve. Beijo, beijo :*

    Não Me Mande Flores

    ResponderExcluir
  13. Estou mesmo curiosa, por acaso não conhecia
    Chu,Chu
    Sara Meireles
    https://blogsarameireles.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  14. Oii!

    Nunca tinha ouvido falar nesse filme, mas logo me despertou a curiosidade. Adoro esses filmes/séries no estilo apocalipse, como The Walking Dead (porém não sei porque, parei de assistir). É uma pena que o final fique em aberto, algo que me incomoda muito é quando aparecem várias questões e elas não são respondidas. O filme acaba e dá aquela decepção, né? Só não assisto por isso, heheh.

    Adorei a resenha!

    Beijos =)

    Letras na Gaveta

    ResponderExcluir
  15. Nunca tinha ouvido falar mas fiquei MUITO curiosa!

    Kiss, Mariana Dezolt
    Messy Hair, Don’t Care

    ResponderExcluir
  16. Oi Paloma,
    Adorei seus comentarios sobre esse filme. Ainda não assisti, mas sempre leio opiniões distintas. Fiquei curiosa sobre as situações e uma pena esse final aberto, parece que é moda agora haha

    tenha uma ótima quinta.
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  17. Esse filme eu não assisti. Mas achei interessante, anotei aqui
    =)

    Beijinhos
    n. // www.fashionjacket.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.