Entrevista com autor Diogo Tavares



Olá Romeus e Julietas! Hoje trago entrevista com o autor Diogo Tavares que escreveu o livro Um Beijo de Cinzas e uma taça de vinho. Quem quiser pode conferir o vídeo que o autora fez lá no meu stories!

um-beijo-de-cinzas-Diogo-tavares
A vida de Miguel muda completamente ao conhecer Alejandro Casanova. Um rapaz de uma beleza e uma presença, tão marcante que nem parece real. O Romance entre eles sofre uma reviravolta completa, devido a sombras do passado de Alejandro. miguel percebe que seu príncipe encantado já não é tão encantado assim, entretanto já está muito envolvido e se envolve numa perigosa jornada. Fora isso Alejandro já se relacionava anteriormente com Milena, mulher belíssima e encantadora, filha única de João Souza, Presidente do Supremo Tribunal Federal, um corrupto sem limites que jamais aceitou o namoro da filha e nutri um grande ódio por Alejandro. Miguel e Milena serão capazes de arriscarem tudo por amor?
Número de páginas: 188 
Edição: 1(2018) 
Formato: A5 148x210 
Tipo de papel: Offset 75g




Monólogo de Julieta-Quem é Diogo Tavares?
Diogo Tavares- Um homem sonhador que acredita que pode ensinar lições de amor com seus livros.

Monólogo de Julieta-Como iniciou o desejo de ser escritor?
Diogo Tavares- Aos 14 anos senti vontade de me expressar através da escrita, estava com muitos sentimentos internos e precisava externalizar.

Monólogo de Julieta-Sabemos que o texto jornalístico é coeso e imparcial. Diferente do literário que é mais flexível. Com qual dos dois você se sente mais a vontade para escrever?
Diogo Tavares- Sem dúvida me sinto mais à-vontade com o literário, uma das minhas maiores divergências com o texto jornalístico é que ele é muito técnico, gosto de deixar minha criatividade fluir naturalmente e sem restrições.

Monólogo de Julieta-Nos fale um pouco sobre seu primeiro romance: Um Beijo de Cinzas.
Como escolheu o título do livro?
Diogo Tavares- É uma das cenas mais românticas e profundas da história, Alejandro umedece a boca de Miguel com vinho e logo depois  passa um pouco das cinzas da mãe na boca de Miguel antes de beijá-lo e fazerem amor pela primeira vez. É uma parte da história cheia de simbolismo, fala muito do sentimento dos dois.

Monólogo de Julieta-De onde buscou inspiração para escrever Um Beijo de Cinzas?
Diogo Tavares- Imaginei toda a história numa das vezes que assisti o clipe Alejandro da cantora Lady Gaga, eu me conectei com a música e o vídeo e imaginei tudo. Logo no momento que a inspiração veio  decidi abordar sobre poliamor e bissexualidade, pois percebi a falta de visibilidade que esses temas tem fora que ainda são considerados tabus.


Monólogo de Julieta-Se pudesse ser personagem de Um Beijo de Cinzas qual seria? Por quê?
Diogo Tavares- Sem dúvida Miguel, a personalidade  dele parece muito com a minha. Eu arriscaria tudo por amor também.

Monólogo de Julieta-Como faz para conciliar a escrita com outras atividades na sua vida?
Diogo Tavares- É muito tranquilo para mim,  pois é o que mais amo fazer, acredito que é minha missão de vida. Quando escrevo me sinto mais vivo. Eu respeito muito meu corpo, mente e espírito também então nos dias que sinto que não devo escrever nada, não escrevo, foco em outra coisa.

Monólogo de Julieta-Como seria seu paraíso literário?
Diogo Tavares- Um dos meus sonhos é morar numa casa de praia numa cidade pequena no litoral, sem dúvida teria inspiração o tempo todo.

Monólogo de Julieta-Com sente-se com a receptividade das pessoas que leram sua obra?
Diogo Tavares- Nossa me falta até palavras para descrever o quanto é gratificante ver pessoas me agradecendo pela iniciativa de  tratar de temas tão delicados como poliamor e bissexualidade de uma forma muito sensível e educativa e de ter conseguido mudar a percepção delas sobre esses temas, mas claro não é possível agradar a todos, alguns interpretam mal minhas palavras, mas é a minoria.

Monólogo de Julieta-Se pudesse escrever outro livro sem ser romance qual gênero seria? Por quê?
Diogo Tavares- Nossa impossível citar só um, cada idéia que tenho de história é de um tema diferente, já imaginei ficção-científica, épico, fantasia, drama, tenho um livro pronto de poesias, será provavelmente o próximo que publicarei, me considero um escritor bem versátil.
  
Monólogo de Julieta-Diga um autor preferido no Brasil? Por quê?
Diogo Tavares- Paulo Coelho, pois ele provou que é possível um escritor brasileiro ter reconhecimento intelectual no mundo inteiro.

Monólogo de Julieta-Diga um autor estrangeiro preferido? Por quê?
Diogo Tavares- Difícil escolher apenas um, mas acredito que Sidney Sheldon, até cito ele nos agradecimentos do livro. Nosso estilo de escrita é muito parecido o que me motiva muito, pois ele é muito famoso.

Monólogo de Julieta-Qual a dica que você daria para futuros escritores?
Diogo Tavares-Acreditem em vocês mesmos e assim outros irão acreditar. Este dom não nos foi dado a toa é nossa missão de vida, nosso destino.

Monólogo de Julieta-Para encerrar gostaria de fazer um bate e volta com você.

Diogo Tavares-

Uma pessoa: Minha Mãe Claudia

Um desejo: Que a humanidade perceba que na essência somos todos semelhantes temos os mesmos medos e inseguranças e que não há motivo para não nos amarmos e nos respeitarmos.

Um livro: Código da Vinci, Dan Brown,  um dos primeiros livros que li.

Uma música:  The Shadownside – A-há

Uma comida: Açaí

Uma bebida: Champanhe

Uma frase: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.” (Lc 23, 34)


Animal de estimação: Meu gato Julian

Filhos: Desejo ter um casal de gêmeos

Dinheiro: Uma forma de tentar fazer com que nem todos se sintam livres

Felicidade: Felicidade verdadeira é a compartilhada

Fama: Nem todos estão preparados para ela

O mundo: Cada um tem um mundo único em si

Chocolate: Um presente dos deuses

Preconceito: Reflexo do nosso ego e dos nossos instintos mais primitivos

Um beijo de Cinzas: Um presente me dado por anjos

diogo-tavares-autor

Diogo Tavares, nasceu em Montes Claros, Minas Gerais, em 1994. É graduado em jornalismo, pelo IESB desde 2016, além de formação em cinema pela LAFILM desde 2017. Em 2018 iniciou um MBA em Maketing e Comunicação Digital. Desde adolescente escreve poemas, contos e romances. "Um Beijo de Cinzas" é seu primeiro romance publicado.

Encontre o autor

14 comentários:

  1. Gostei da entrevista Paloma. Não conhecia o livro e achei o tema bacana. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  2. Não o conhecia, mas esse livro parece bem bacana! Fiquei curiosa. :)

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito da entrevista e me identifiquei um pouco com o escritor.
    Charme-se

    ResponderExcluir
  4. Oi! Já tinha visto uma divulgação desse livro aqui mesmo. Não é nem um pouco um livro que eu leria, pois não faz meu gênero. Achei interessante descobrir sobre as inspirações do autor, e que diferente ter imaginado a história completa ao assistir Alejandro xD. Espero que ele continue a escrever e trazer muitas outras obras para a nossa literatura.
    Beijos!
    Nerd Fox

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Paloma,

    Não conhecia o livro e nem o autor, gostei muito da capa também e adorei a entrevista, dica anotada e parabéns pelo post....bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá Paloma sua lindaaa
    Ameeeeei a entrevista, não conhecia o autor nem o livro e já coloquei na minha lista dos desejados.
    Fiquei encantada com o plot, o Diogo é super gentil, simpático e muito articulado, e o título é muito interessante.
    Parabéns pela entrevista e sucesso para o autor.
    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Paloma e Diogo!
    Parabéns pela entrevista, adoro conhecer a literatura nacional por outro angulo.
    Muita sorte!!!
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Excelente entrevista, não conhecia o livro e nem o autor (bem bonito por sinal :P)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  9. Oi Paloma, tudo bem?
    Adorei a entrevista. O autor pareceu ser um querido. :)
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  10. Olá Paloma! Tudo bem?
    Não conhecia o autor, mas adorei a entrevista!
    Desculpe a demora em responder seu comentário.
    Volte sempre!

    ~ miiistoquente

    ResponderExcluir
  11. Eu não conhecia o autor e foi muito bom conhecer detalhes de sua carreira e enredo pela entrevista. Imagino que seja um romance forte, a julgar pela explicação sobre o título. É bom quando o autor fala de temas polêmicas, lançando a oportunidade para reflexão e discussão pelos leitores. Também admiro as conquistas de Paulo Coelho, embora muitos não gostem. Parabéns pela entrevista.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  12. Eu não conhecia o autor e foi muito bom conhecer detalhes de sua carreira e enredo pela entrevista. Imagino que seja um romance forte, a julgar pela explicação sobre o título. É bom quando o autor fala de temas polêmicos, lançando a oportunidade para reflexão e discussão pelos leitores. Também admiro as conquistas de Paulo Coelho, embora muitos não gostem. Parabéns pela entrevista.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.